Províncias

Crianças e deficientes físicos beneficiaram de diversos bens

Lourenço Bule | Menongue

As crianças, idosos e deficientes físicos internados em vários centros de acolhimento de Menongue, no Cuando Cubango, beneficiaram ontem de uma doação de cerca de 25 toneladas de bens diversos, numa acção da Associação dos Jovens Angolanos Provenientes da República da Zâmbia (AJAPRZ).

Doados bens de primeira necessidade
Fotografia: Amândio Morais

A doação foi entregue aos idosos do Lar de Terceira Idade, aos deficientes físicos do lar Cavikiviki e à crianças desamparadas, respondendo a um pedido do governador  provincial do Cuando Cubango, Pedro Mutindi.
O presidente da AJAPRZ, Bento Raimundo, disse que a província está a viver uma situação de escassez de bens e serviços de vária ordem, fruto da fraca produção da época agrícola passada, uma situação que tem vindo a se repercutir na vida das comunidades.
“Até ao final deste mês, a associação vai entregar outras 150 toneladas de bens alimentares diversos, instrumentos de trabalho, medicamentos e materiais gastáveis, para acudir a população das zonas mais recônditas da província”, disse Bento Raimundo, para sublinhar que existe um programa específico para a província do Cuando Cubango, onde a AJAPRZ vai prestar uma atenção minuciosa, com o intuito de acudir as necessidades da população vulnerável da região.
 “A organização benévola vai acompanhar mais ainda os problemas que a população carenciada da província do Cuando Cubango atravessa em vários domínios, principalmente os casos que têm a ver com idosos, crianças e diminuídos físicos”, concluiu Bento Raimundo.
O governador provincial do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, que agradeceu o gesto da AJAPRZ, considerou que os bens doados vão contribuir em grande medida para melhorar as condições sociais das crianças, idosos e dos diminuídos físicos. Pedro Mutinde disse que o Governo do Cuando Cubango precisa de mais parceiros, para juntos combaterem as dificuldades que a população mais carenciada da região enfrenta, com destaque para as comunidades khoisans.

Tempo

Multimédia