Províncias

Cruz Vermelha oferece instrumentos agrícolas aos camponeses das aldeias do Cuito Cuanavale

Alzira da Silva | Cuito Cuanavale

O secretariado do Kuando-Kubango da Cruz Vermelha de Angola (CVA), procedeu, a última semana, a entrega de meios agrícolas, incluindo gado caprino e bovino de tracção animal, às regedorias dos bairros Livambi e Novo no Cuito Cuanavale, para o fomento da produção de alimentos naquela região.

O secretariado do Kuando-Kubango da Cruz Vermelha de Angola (CVA), procedeu, a última semana, a entrega de meios agrícolas, incluindo gado caprino e bovino de tracção animal, às regedorias dos bairros Livambi e Novo no Cuito Cuanavale, para o fomento da produção de alimentos naquela região.
Domingos José Cassela, nas vestes de secretário provincial, disse que a CVA levou para o Cuito Cuanavale sementes diversas de milho, massambala e de massango, 30 cabeças de gado bovino, 50 de gado caprino, 15 charruas, 3 motorizadas de três rodas para facilitar o transporte dos camponeses para o campo. O responsável disse que o projecto está a ser financiado pela Federação Internacional da Cruz Vermelha, que disponibilizou uma verba de 40 mil dólares americanos e tem como objectivo fundamental ajudar o governo Angolano nos seus esforços de combate à fome e à pobreza.
Realçou que acções do género também se vão estender a outras localidades do Kuando-Kubango, no sentido de dotar as comunidades rurais de ferramentas suficientes que lhes permitam trabalhar com entusiasmo na diversificação da produção agrícola para melhorar a dieta alimentar das pessoas.
A administradora adjunta do Cuito Cuanavale, Lúcia Mutango que acompanhou a actividade da Cruz Vermelha de Angola, agradeceu o gesto e disse que a acção surge num bom momento, porquanto os camponeses da região se debatem com muitas dificuldades neste domínio, devido a escassez de instrumentos de trabalho.
Disse ainda que o município é bastante rico em recursos hídricos, onde despontam os rios Cuito e Cuanavale, e seria de bom grado se velassem também no fornecimento de electrobombas para a prática da agricultura de irrigação, uma situação que permitiria cultivarmos alimentos em qualquer estação do ano.
Actualmente, disse, a produção agrícola da época passada não atingiu os resultados desejados, devido a vários constrangimentos, e a situação alimentar da população não é muito boa. Por isso mesmo, acrescentou, vamos lutar este ano para corrigirmos alguns erros do passado e aumentar os níveis de produção. No Kuando-Kubango a Cruz Vermelha de Angola tem vindo a desenvolver outros projectos junto das comunidades, tais como acções de sensibilização sobre o perigo de minas, sobre o HIV-Sida, combate a málaria, tuberculose, doação de sangue e na localização de algumas famílias.

Tempo

Multimédia