Províncias

Cruz Vermelha unifica famílias

Alzira da Silva| Menongue

Na província do Kuando-Kubango, 45 famílias foram reunificadas através das acções levadas a cabo pelo secretariado local da Cruz Vermelha de Angola (CVA).

Várias associações e ONG's têm feito um trabalho para unir famílias
Fotografia: JA

Na província do Kuando-Kubango, 45 famílias foram reunificadas através das acções levadas a cabo pelo secretariado local da Cruz Vermelha de Angola (CVA).
De acordo com o relatório de actividades realizadas entre 2005-2010 pela instituição, mais de 30 cabeças de gado bovino e outras 50 de gado caprino, 15 charruas e sementes hortícolas s foram distribuídas, no quadro do Programa de Redução da Fome e da Pobreza.
As vítimas de calamidades naturais também foram assistidas com 1.800 chapas, pregos, martelos e utensílios de cozinha e103 balões de roupa usada. A Cruz Vermelha de Angola no Kuando-Kubango também desenvolveu actividades de prevenção de doenças e encontros com líderes tradicionais.
Nos últimos cinco anos, segundo relatório, que foi apresentado ontem, em Menongue, durante a segunda assembleia-geral de balanço e renovação de mandatos da Cruz Vermelha de Angola no Kuando Kubango, a ONG desenvolveu ainda outros programas, com destaque para as acções de sensibilização da população sobre o perigo de minas, o combate ao VIH/Sida, malária e tuberculose e participou nas campanhas de vacinação e doação de sangue.
A assembleia reconduziu a direcção anterior para um novo mandato de cinco anos. Elias Piedoso Chimuco continua como presidente, Maria de Fátima Intumba Carlos e Domingos José Cassela foram eleitos para os cargos de vice-presidente e secretário provincial da CVA.
Na assembleia, os delegados aprovaram o plano de acção para o próximo mandato e recomendaram à direcção reeleita que desenvolva esforços para melhorar e dinamizar a organização, no sentido de executar e fazer cumprir os seus deveres e direitos, respeitar os objectivos da instituição, especialmente as questões ligadas ao pagamento obrigatório de quotas.
Foi igualmente aprovado, com emendas, o relatório das actividades realizadas, recomendado maior empenho, transparência, controlo e uma boa comunicação.

Tempo

Multimédia