Províncias

Cuando Cubango reforça ensino superior

Carlos Paulino e Nicolau Vasco| Menongue

O governador do Cuando Cubango garantiu que, com a criação da Universidade Cuito Cuanavale, cuja proposta foi analisada pela Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros, o ensino superior vai ser expandido a todos os municípios da província.

Governador do Cuando Cubango reconheceu o nível de desenvolvimento das comunas com a construção de várias infra-estruturas sociais
Fotografia: Nicolau Vasco

Higino Carneiro admitiu que a expansão do ensino superior contribui para o desenvolvimento social e económico acelerado da região do sudeste de Angola.
A Universidade Cuito Cuanavale vai fazer parte da nova VIII Região Académica, integrando as províncias do Cuando Cubango e Cunene. O governador sublinhou que, além de acolher “com grande satisfação” a reitoria da Universidade Cuito Cuanavale, o Governo Provincial vai trabalhar, desde já, para a construção de instalações de ensino superior em Calai e no Cuito Cuanavale.
Inicialmente, a Universidade Cuito Cuanavale vai contar com docentes nacionais e estrangeiros que, neste momento, leccionam na Escola Superior Politécnica de Menongue. Higino Carneiro considerou ainda que a atenção deve estar virada para a perspectiva de desenvolvimento da província, sobretudo no seu grande potencial em termos de agricultura empresarial e familiar, pecuária, recursos florestais, minerais e turísticos.
A nova escola de ensino superior vai dar apoio aos institutos médios agrário do Missombo, da saúde e de gestão, e à escola de administração de Menongue. A escola superior vai ajudar no processo de formação de outras escolas técnicas de nível médio que vão ser implantadas no Cuito Cuanavale, Calai e Mavinga.

Escassez de vagas

O director da Escola Superior Politécnica de Menongue, Nafilo Doris, disse que a criação da Universidade Cuito Cuanavale vai dar resposta à grande escassez de vagas e de cursos na instituição que dirige, desde a sua implantação na província, em 2009. Por falta de salas, a escola superior suspendeu temporariamente o ingresso de novos estudantes para o período nocturno e a abertura do curso de gestão de turismo, prevista para este ano.
O director acrescentou que actualmente a Escola Superior Politécnica de Menongue, que lecciona os cursos de Biologia, Matemática, Enfermagem e Informática de Gestão Empresarial, está a ser ampliada de 12 para 22 salas e três laboratórios. />Nafilo Doris referiu que estão em fase de conclusão as obras de construção do Pólo Universitário de Menongue, com 50 salas de aulas, o que vai responder à elevada procura da população estudantil e à melhoria da qualidade de ensino.

Centros de artes e ofícios


O governador do Cuando Cubango visitou a Jamba, no município do Rivungo. No antigo acampamento militar do regime de apartheid da África do Sul, anunciou a construção ainda este ano de um centro de artes e ofícios e também a instalação de um potente grupo gerador para o fornecimento de energia eléctrica.
Higino Carneiro visitou a da Jamba acompanhado do governador do Okavango, Samuel Kaveto Mbambo. Na comuna estão em fase de acabamentos 15 casas num bairro onde vão nascer 50 habitações, um centro de saúde com 70 camas e duas escolas com 16 salas cada.
O governador do Cuando Cubango garantiu que a partir do próximo mês de Junho, o governo da província começa as obras do centro de artes ofícios e instala um novo grupo gerador que vai fornecer 200 residências e seis quilómetros de iluminação pública.
A construção do primeiro centro de artes ofícios, disse o governador do Cuando Cubango, vai permitir formar os jovens locais nas especialidades de carpintaria, electricidade, construção civil e serralharia, para terem mais facilidade de emprego.
O governador da província reconheceu o nível de desenvolvimento que a comuna da Luiana alcançou nos últimos tempos, associado à construção de várias infra-estruturas sociais. Agora é preciso formar quadros locais que possam contribuir para o progresso da região.
Higino Carneiro lembrou que a Jamba nunca teve infra-estruturas de construção definitiva.
Além da instalação do grupo gerador, o Governo Provincial projecta igualmente a construção de cinco sistemas de abastecimentos de água potável, para a população não se abastecer no rio.

Tempo

Multimédia