Províncias

Cuando Cubango regista milhares de trabalhadores

Um total de 38.113 trabalhadores dos sectores público e privado, no Cuando Cuabango,  já está inscrito no Instituto de Segurança Social (INSS) à luz dos pressupostos legais de protecção social obrigatória, revelou ontem à Angop a responsável local da instituição, Alcina Fortunato Manuel.

A responsável precisou que entre os trabalhadores inscritos no INSS, 34.993 estão segurados, 3.120 são pensionistas e outros 1.493 pertencem a instituições públicas e privadas. No quadro das acções de protecção social dos segurados, referiu que o INSS tem assumido os encargos de pagamentos de abono de velhice, de pensões de invalidez, de reforma por velhice e de sobrevivência, assim como subsídios por morte, pré-maternidade, de aleitamento, abono de família e de funeral.
O INSS está actualmente representado em apenas dois dos dez municípios da província, nomeadamente Cazengo (sede provincial) e Cambambe, mas Alcina Fortunato avançou que existem estratégias para estender os serviços às demais localidades.
A responsável explicou que a perspectiva de extensão dos serviços do INSS é uma pretensão para se garantir uma maior proximidade com os segurados, sobretudo pensionistas que representam o principal grupo alvo do sector e facilitar a prova de vida dos mesmos.

Tempo

Multimédia