Províncias

Cuchi prepara a construção de um hospital de referência

Carlos Paulino | Cuchi

A sede do município do Cuchi, na província do Cuando Cubango, vai ter ainda este ano um hospital de referência, com capacidade para 70 camas, cujas obras arrancam nos próximos dias, informou ontem ao Jornal de Angola o vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas, Francisco Xavier .

Localidade do Cuchi vai ter uma infra-estrura sanitária de grande porte com capacidade para internar 70 pacientes
Fotografia: Nicolau Vasco | Edições Novembro

Sem avançar o valor das obras, o governante assegurou apenas que “já existem verbas” para o início dos trabalhos. “O Governo Provincial está a trabalhar na definição do espaço onde vai ser erguida a infra-estrutura, tendo em vista que o local que havia sido escolhido está muito próximo da Estrada Nacional 280 e do mercado municipal. Portanto, um hospital tem de estar situado num local calmo”, disse.
Segundo Francisco Xavier, o actual Hospital Municipal do Cuchi já não oferece condições  nem capacidade para atender os 43 mil habitantes da região. “É por esta razão que temos necessidade urgente de construir uma nova unidade hospitalar de referência para melhor assistência médica  aos munícipes”, realçou.
“Enquanto se aguarda pela construção“, prosseguiu, “o Governo da Província vai reabilitar o tecto da actual unidade hospitalar por ter desabado em cerca de 45 por cento em consequência das  chuvas acompanhadas de fortes ventos que caíram na região no passado dia 26 de Dezembro”.
Prioridades da Administração Municipal
O administrador municipal do Cuchi, Carlos Pedro, disse que a reabilitação da via Cuchi/Cutato constitui uma das principais prioridades dos munícipes desta circunscrição, tendo em conta que o mau estado das outras vias de acesso a estas localidades  emperra  a melhoria das condições de vida.
“Além da circulação do comboio de Moçâmedes/ Menongue, que liga as províncias da Huíla e Namibe, as populações locais precisam de ter a referida via em condições para poderem escoar a produção agrícola e produtos diversos”, destacou.
A reabilitação das estradas entre a sede municipal e as comunas do Tchinguanja e Vissati consta igualmente entre as prioridades da administração do Chuchi, por serem localidades com grande potencial nos sectores da  agro-pecuária e turismo. 
“Com a entrada em funcionamento da Companhia Siderúrgica e a reabilitação dos troços rodoviários da sede do Cuchi  que ligam às comunas do Cutato, Tchinguanja e Vissati, a vida sócio- económica  do município vai ganhar uma lufada de ar fresco. Ou seja, será fácil atrair investimentos”, sublinhou.
O responsável adiantou que está prevista a construção, no município, no primeiro semestre deste ano, de um campo de futebol 11 e outro multiuso com capacidade para albergar mais de dois mil espectadores, e ainda um parque infantil.

Tempo

Multimédia