Províncias

Desempregados na província começam a preparar o futuro

Cláudia Muhatili | Menongue

Mais de duas mil jovens desempregados, ex-militar e deficientes de guerra do Cuando Cubango participam durante todo este ano um ciclo de formação profissional promovido pela Direcção Provincial da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social.

Numa primeira fase são leccionadas formações de informática, electricidade, contabilidade, secretariado e gestão, canalização, alvenaria, corte e costura, serralharia, inglês, mecânica e agricultura. Para a concretização da iniciativa foram instalados em Menongue um Centro Integrado de Formação Profissional e uma unidade técnica, bem um pavilhão de artes e ofícios no Cuchi e outro no Cuito Cuanavale.
A directora provincial da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Margarida Cafeca, disse que com a colaboração dos Serviços Provinciais do Instituto de Reintegração Sócio profissional dos Ex-Militares, no fim das formações são entregues aos ex-combatentes, como se fez no ano passado, instrumentos de trabalho.
No Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional, que tutela todas as unidades de formação profissional, houve no ano passado 1.287 candidatos inscritos, embora somente 877 tenham concluído os cursos.

Instalação de posto

A Direcção provincial da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social tenciona instalar pavilhões de artes e ofícios no Rivungo, Nancova, Mavinga, Cuangar, Calai e Dirico.
O vice-governador para o sector Político e Social, Pedro Camelo, que presidiu à abertura do ciclo, lembrou que o mercado de trabalho, mais do que nunca, necessita de profissionais qualificados e capza, o que obriga a uma formação técnica exigente, de acordo o mercado de trabalho.

Tempo

Multimédia