Províncias

Destruídos engenhos explosivos na província do Kuando-Kubango

A Sociedade de Segurança e Desminagem de Angola (Sedeta) destruiu, no último fim-de-semana, engenhos explosivos diversos, retirados nos troços entre a cidade de Menongue e o rio Cuelei, a cerca de 73 quilómetros de Menongue.

A Sociedade de Segurança e Desminagem de Angola (Sedeta) destruiu, no último fim-de-semana, engenhos explosivos diversos, retirados nos troços entre a cidade de Menongue e o rio Cuelei, a cerca de 73 quilómetros de Menongue.
O coordenador geral da Sociedade de Segurança e Desminagem (Sedeta) em Angola, Generoso Pena, disse que, durante os seis meses de trabalho, foram retirados 683 munições de ZU-23, quatro armas do tipo AKM, 39 projécteis de PPM2, 55 minas clemol, 19 minas anti-tanque e 39 projécteis de morteiro de 82 milímetros.
Foram removidos igualmente 86 projécteis de morteiro 60 milímetros, 25 projécteis de RPG7, três projécteis de AG17, 15 cabeças combativas, 13 granadas, dois projécteis de PPMSR, cinco projécteis de canhão 130 milímetros, 25 espoletas e outros explosivos.
O coordenador afirmou que os troços que a sua empresa desminou oferecem boas condições de traba-lho para as empresas que estão a reabilitar as estradas do troço Menongue/rio Cutato, na fronteira com a província da Huíla, e o troço Menongue rio Cuelei, na fronteira com a província do Bié.
Acções de desminagem decorrem em quase todo o país, para facilitar a livre circulação de pessoas e bens e o fomento da agricultura.
Sapadores afectos ao Instituto Nacional de Desminagem e Forças Armadas Angolanas estão a priorizar estradas e campos agrícolas. 

Tempo

Multimédia