Províncias

Diagnosticados vários casos de sarampo

Carlos Paulino | Menongue

As autoridades sanitárias da província do Kuando-Kubango registaram, entre Janeiro até ao dia 20 de Julho, um universo de 92 crianças internadas por sarampo, situação que está a preocupar a administração da região.

O município do Menongue é o mais afectado pela doença originando muitos óbitos
Fotografia: Carlos Paulino

As autoridades sanitárias da província do Kuando-Kubango registaram, entre Janeiro até ao dia 20 de Julho, um universo de 92 crianças internadas por sarampo, situação que está a preocupar a administração da região.
O representante da Organização Mundial da Saúde (OMS), na província do Kuando-Kubango, Lusamba Kabamba, disse que o município de Menongue, com 73 casos registados e três óbitos, é o mais afectado, seguindo-se o do Cuito Cuanavale, com dez casos e duas mortes, e o Rivungo, que registou nove crianças infectadas.
Para travar a propagação da doença, o responsável da  OMS anunciou que este organismo, em coordenação com o Ministério da Saúde, está a trabalhar no sentido de realizar, nos próximos dias, uma campanha de vacinação contra a doença, em toda a extensão da província do Kuando-Kubango.
Em 2010, a região sudeste de Angola foi assolada por um surto idêntico, que deixou um rasto de 96 crianças infectadas e uma morte, revelou Lusamba Kabamba.
O funcionário das Nações Unidas lamentou o facto de existirem ainda mães que não cumprem o calendário de vacinação dos filhos, sobretudo, aquelas que vivem nas zonas rurais, atitude que concorre para o aumento ou ressurgimento de casos a nível da região.
Lusamba Kabamba salientou que o sarampo é uma doença viral altamente contagiosa, que afecta maioritariamente crianças menores de cinco anos, que não completam o seu calendário de vacinação contra esta enfermidade. Às mulheres grávidas, a epidemia pode causar aborto ou um parto prematuro. O representante da OMS realçou que os sintomas da doença começam com manchas avermelhadas no rosto e progridem até aos pés, causando febre, tosse, conjuntivite, perda de apetite e mal-estar.
Os pacientes com sarampo devem fazer um repouso obrigatório.

Tempo

Multimédia