Províncias

Doentes abandonam o tratamento

Carlos Paulino | Menongue

O director do Hospital Sanatório de Menongue, no Cuando Cubango, manifestou-se preocupado com o elevado número de pacientes diagnosticados com tuberculose e que não cumprem com rigor o tratamento, situação que está a contribuir para a propagação da doença.

A falta de espaço para o internamento de pacientes com tuberculose tem sido um dos principais motivos para o aumento desta patologia
Fotografia: Santos Pedro

Alberto Funvo explicou que durante o primeiro trimestre deste ano foram registados 196 novos casos de tuberculose, que causaram a morte de seis pessoas. Comparativamente ao mesmo período do ano passado houve um acréscimo de 127 casos e três óbitos.
O director do Hospital Sanatório de Menongue realçou que a falta de espaço para o internamento de pacientes diagnosticados com tuberculose, com vista a um melhor acompanhamento no seu tratamento, tem sido um dos principais motivos para o aumento desta patologia na província e em particular no município de Menongue, tendo em vista que em casa os doentes não têm tido um controlo rigoroso por parte dos seus familiares e acabam por abandonar a terapia.
Alberto Funvo solicita ao Governo Provincial para acelerar as obras do novo Hospital Sanatório de Menongue, com vista a dar resposta à escassez de espaço de internamento e melhorar a assistência médica e medicamentosa. Explicou ainda que a unidade sanitária está a ser construída pela empresa “NNN Engenharia”, desde ­Novembro de 2012, na comuna do Missombo, a 15 quilómetros da cidade de Menongue. Vai ter 140 camas para internamento, uma área especializada para os doentes que sofrem de lepra e um Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária de Sida.
Alberto Funvo sublinhou que o actual Hospital Sanatório, construído no período colonial, tem apenas 20 camas e é assegurado por dois médicose 40 enfermeiros.
“A falta de espaço para internamento tem-nos obrigadoa mandar para a casa aqueles doentes cujo quadro não é muito crítico, para que recebam tratamento em regime ambulatório”, acrescentou.
A tuberculose pulmonar é a que mais se regista nesta região do sudeste de Angola e afecta principalmente pessoas com idades compreendidas entre os 15 e os 45 anos, sendo as localidades mais atingidos, os municípios de Menongue e do Cuito Cuanavale.
A má alimentação e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de drogas são apontadas como as principais causas da tuberculose. Apesar do aumento de casos de tuberculose na província, garantiu que o Hospital Sanatório tem medicamentos suficientes para atender os pacientes que diariamente buscam assistência médica e medicamentosa.
Alberto Funvo acrescentou que os doentes internados na unidade sanitária de Menongue têm direito a três refeições diárias, à base de leite, sopa, arroz, feijão, peixe, frutas, verduras e outros alimentos ricos em proteínas, que permitem a sua rápida recuperação.

Tempo

Multimédia