Províncias

É cada vez maior o número de crianças a frequentar o sistema normal de ensino

Carlos Paulino | Menongue

O Kuando-Kubango passou a ter, nos últimos quatro anos, 359 novas salas, que permitiram que mais 24.945 fossem inseridas no sistema normal de ensino, disse ontem, ao Jornal de Angola, o responsável pela área.

O enquadramento de mais professores e o aumento de salas permitiu absover crianças fora do sistema normal de ensino na região
Fotografia: Carlos Paulino

O Kuando-Kubango passou a ter, nos últimos quatro anos, 359 novas salas, que permitiram que mais 24.945 fossem inseridas no sistema normal de ensino, disse ontem, ao Jornal de Angola, o responsável pela área.
Miguel Kanhime afirmou que a Direcção Provincial de Educação, Ciência e Tecnologia recrutou 1.726 professores, da iniciação a 12ª classe, para permitir que mais crianças tenham um ensino digno. 
O enquadramento de mais professores e a construção de escolas, referiu, fez aumentar o número de crianças no sistema normal de ensino.
 Apenas neste ano lectivo, salientou, estão matriculadas 211.317 crianças.O aumento de alunos, disse, deve-se ao esforço do Executivo que construiu e reabilitou escolas em todos os municípios, comunas e aldeias onde há crianças em idade escolar, algumas das quais estudavam debaixo das árvores e em capelas.
Miguel Kanhime referiu a importância da província ter uma escola do ensino superior, adstrita à sexta região académica da Universidade “Mandume ya Ndemufayo”, com mais de 600 alunos nos cursos de biologia, matemática e enfermagem, que, sublinhou, “foi dos grandes ganhos que o sector registou nos últimos quadro anos”.
O ensino superior na província, previu, vai conhecer melhorias significativas com a entrada em funcionamento, no próximo ano lectivo, do pólo Universitário na cidade de Menongue, cuja construção decorre a bom ritmo. 
Com a entrada em funcionamento deste pólo Universitário, disse o responsável, podem ingressar no ensino superior mais de mil alunos. O pólo Universitário em construção na província do Kuando-Kubango tem 50 salas, um anfiteatro, com capacidade para 450 pessoas, 46 escritórios para apoios académicos e administrativos, laboratórios, bibliotecas, um campo desportivo polivalente e parque de estacionamento automóvel. No programa operativo aprovado este ano pelo Executivo, cujo objectivo é acelerar o desenvolvimento socioeconómico na província, declarou, o sector foi contemplado com 121 escolas, 50 das quais estão em construção em todos os municípios, o que vai permitir que mais cerca de 29 mil crianças passem a fazer parte do sistema normal de ensino.
Além disso, referiu, estão a ser construídos, em Menongue, dois Institutos Médios, um de agronomia e outro de enfermagem.   A concretização destes projectos, sobretudo do pólo universitário, afirmou, vai reduzir o défice que o Kuando-Kubango regista em termos de quadros com formação superior.
 Miguel Kanhime anunciou estar previsto que a província tenha, no próximo ano, mais cerca de 200 técnicos superiores que estão a terminar licenciaturas e mestrados em Luanda, Huíla, Cuba e na Rússia.

Tempo

Multimédia