Províncias

Elevado índice de absentismo registado no sector da educação

Carlos Paulino | Menongue

A vice-governadora provincial do Kuando-Kubango para esfera económica manifestou-se, na segunda-feira, em Menongue, indignada por haver elevado absentismo escolar na região por os encarregados de educação ocuparem as crianças com trabalhos domésticos em vez de as mandarem à escola.

Muitos pais não levam as crianças à escola
Fotografia: Jornal de Angola

A vice-governadora provincial do Kuando-Kubango para esfera económica manifestou-se, na segunda-feira, em Menongue, indignada por haver elevado absentismo escolar na região por os encarregados de educação ocuparem as crianças com trabalhos domésticos em vez de as mandarem à escola.
 Verónica Adolfo, que falava no acto central provincial do Dia do Educador, que decorreu sob o lema “O professor ajuda a construir o futuro”, disse que não aceita estas atitudes que impedem a definição do futuro das crianças e a formação de novos quadros para fazerem face aos desafios que o país tem pela frente.
 “O governo da província está constantemente a abordar a questão de falta de quadros para o desenvolvimento da região, mas com a situação a que assistimos, causada pela irresponsabilidade de muitos pais e encarregados de educação, é difícil cumprimos os nossos principais objectivos de melhoria das condições de vida das populações”, frisou.
 Verónica Adolfo pediu que a sociedade civil, as autoridades tradicionais e religiosas, entidades públicas e privadas façam tudo para se ultrapassarem os constrangimentos que afectam o desenvolvimento da província, no sector da educação, procurando soluções consensuais.
 “Há encarregados de educação que só aparecem na escola por altura das matrículas e no fim do ano para saber se o filho transitou ou não de classe. É um comportamento bastante reprovável, que dificulta o trabalho docente”.
 O país, frisou, precisa de mulheres e homens formados e qualificados que consigam acompanhar as alterações científicas e tecnológicas que se produzem no mundo de hoje, com vista a dar-se resposta às novas exigências da globalização.
 Verónica Mutango solicitou aos professores que tenham sempre presente os princípios deontológicos e morais no exercício das suas funções e se mantenham actualizados em matérias científicas para o processo de ensino e aprendizagem ser cada vez melhor.
 No final da actividade, a direcção provincial de Educação, Ciência e Tecnologia entregou prémios aos professores e trabalhadores administrativos que mais se destacaram durante o ano lectivo preste a acabar.

Tempo

Multimédia