Províncias

Ensino melhora no Cuando Cubango

Carlos Paulino | Menongue

Um grupo de 500 crianças, que recebe aulas debaixo de árvores e nos corredores da escola primária “4 de Fevereiro”, no centro da cidade de Menongue, vai estudar em melhores condições, no próximo ano, em função das obras de reabilitação e ampliação da referida instituição de ensino, desde a segunda quinzena do mês passado.

Os problemas de infra-estruturas escolares na província estão definitivamente ultrapassados
Fotografia: Nicolau Vasco | Menongue

Com as obras, levadas a efeito por uma empreiteira chinesa, explicou o chefe da repartição municipal da Educação, Emílio Rafael Cassay, a escola passa a dispor de 22 salas de aulas, mais do dobro das dez actuais.
O responsável da Educação de Menongue explicou que, neste momento, os trabalhos de reabilitação e ampliação da escola, com acabamento previsto para o fim deste ano, estão direccionados para a colocação de bases e pilares, para a edificação de 12 novas salas de aulas,
balneários, campo multiuso, biblioteca e cantina.
Emílio Rafael Cassay realçou que a escola “4 de Fevereiro” há muito clamava por obras de reabilitação e ampliação, uma vez que além da degradação acentuada, a infra-estrutura, construída na década de 1970, com seis salas, não tinha capacidade para suportar os 300 alunos de então.
Actualmente, a escola “4 de Fevereiro” tem 1.375 estudantes, razão pela qual metade estuda debaixo das árvores e nos corredores. O chefe de repartição esclareceu que, para não prejudicar os alunos que estudam debaixo das árvores neste ano lectivo, a direcção da escola entendeu incluir uma parte deles nas salas que, neste momento, salas a chegam a acolher mais de 60 crianças.
Emílio Rafael Cassay salientou que durante a pausa pedagógica motivada pelo Censo, o Governo Provincial do Cuando Cubango reabilitou e ampliou a escola 89, do bairro Hoji-Ya-Henda, de quatro para oito salas de aulas, com vista a conferir melhor dignidade aos 1.682 alunos matriculados ali neste ano lectivo. O responsável da repartição municipal da Educação recordou que uma grande parte dos alunos estudava anteriormente no pátio do estabelecimento de ensino.
Emílio Rafael Cassay anunciou estar em curso, no município de Menongue, a construção de mais dez escolas, para enquadrar 2.040 crianças que se encontram ainda fora do sistema de ensino, sobretudo nas localidades de Caiundo, Capunha, Mucunde e Caquende.
A repartição municipal da Educação de Menongue conta com 84 escolas do ensino primário, do primeiro e do segundo ciclos, com aulas asseguradas por 2.503 professores.

Tempo

Multimédia