Províncias

Estrada entre Cuchi e Tchinguanja beneficia de obras de terraplanagem

A estrada entre a sede municipal do Cuchi e a comuna do Tchinguanja, num percurso de 56 quilómetros, começou a receber obras de terraplanagem, com vista a promover os principais serviços sociais básicos junto das populações que, devido ao mau estado da estrada, lutam pela sobrevivência.

Nos próximos dias a brigada de desminagem vai verificar a via por existirem áreas suspeitas
Fotografia: Carlos Paulino

A estrada entre a sede municipal do Cuchi e a comuna do Tchinguanja, num percurso de 56 quilómetros, começou a receber obras de terraplanagem, com vista a promover os principais serviços sociais básicos junto das populações que, devido ao mau estado da estrada, lutam pela sobrevivência.
A brigada de obras especiais da Casa Militar do Presidente da República, vai no espaço de três meses executar os trabalhos que contemplam também a construção de 17 passagens hidráulicas nos riachos situados ao longo da estrada e que têm causado enormes dificuldades na circulação de pessoas e mercadorias.
A população do Tchinguanja, de cinco mil habitantes, para se deslocar à sede do município, é obrigada a percorrer os 56 quilómetros de estrada a pé até a vila do Cuchi. As mercadorias são transportadas à cabeça, às costas e para alguns, nas carroças puxadas por bois.
Construída na década de 60, a estrada desde aquela data nunca mais teve obras de beneficiação e como resultado da sua acentuada degradação, os motoristas não aceitam viajar para o Tchinguanja e como resultado o nível de pobreza é cada vez mais acentuado.
O governador da província do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, foi ao encontro da população do Tchinguanja, numa caravana rodoviária que  levou aproximadamente cinco horas.
As viaturas que ficavam constantemente enterradas no lamaçal. O chefe da Casa Militar do Presidente da República na província do Kuando-Kubango, major Correia Manuel, assegurou que para a empreitada foram mobilizados cinco máquinas de terraplanagem, igual número de camiões basculantes e a obra gerou 100 novos postos de trabalho.
Nos próximos dias uma brigada de desminagem vai verificar a via, por existirem áreas suspeitas de minas. Depois da conclusão do troço de Tchinguanja, a mesma brigada vai também reparar a estrada entre o Cuchi e a comuna de Vissanti, onde a população também enfrenta imensas dificuldades devido o mau estado das vias de acesso.
O vice-governador da província para os serviços técnicos e infra-estruturas, Joaquim Malichi anunciou para breve o início das obras de reparação da estrada entre a cidade de Menongue e Jamba Cueio, num percurso de 110 quilómetros.

Tempo

Multimédia