Províncias

Estudantes adquirem novas experiências

Lourenço Bule | Menongue

Um grupo de 67 estudantes da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES) do Huambo termina hoje na província do Cuando Cubango uma actividade de troca de experiência com alunos do Instituto Médio Agrário do Missombo (IMAM).

Alunos do Huambo e de Menongue aprofundam conhecimentos sobre questões agrárias
Fotografia: Lourenço Bule | Menongue

Durante quatro dias, os estudantes universitários visitaram a fazenda agro-industrial do Longa, destinada à produção de arroz em grande escala, o perímetro irrigado do Missombo, locais turísticos e históricos do município de Menongue e do Cuito Cuanavale.
O coordenador adjunto da comissão organizadora da actividade, Novato João Lima, disse que a troca de experiência sobre as ciências agrárias entre os estudantes da UJES e do IMAM está a permitir um conhecimento profundo sobre o potencial agrícola do Cuando Cubango e do Huambo.
Outro objectivo, salientou o responsável, é criar perspectivas para novas tecnologias de produção.
Além das visitas, os estudantes realizaram uma palestra sobre a sinistralidade rodoviária e uma partida de futebol entre as duas instituições académicas.
Esta interacção está a possibilitar igualmente que os estudantes tenham um contacto directo com a realidade do potencial agro-pecuário, hídrico, florestal e da fauna do Cuando Cubango. “Este é o nosso maior interesse, para que os estudantes do IMAM e da UJES consigam defender os objectivos a que se propõem e conseguir justificar e garantir a sustentabilidade na produção do campo”, referiu Novato Lima.
Os universitários da UJES já tinham realizado actividades semelhantes com os alunos de ciências agrárias das províncias do Cuanza Sul e da Huíla.
A próxima região a ser visitada pelos estudantes ainda não está definida, uma vez que se avizinham as eleições para a escolha de novos dirigentes da Associação dos Estudantes da UJES. O sistema de escolha dos estudantes para as excursões é aleatório, basta que sejam alunos do pxrimeiro ao quarto ano e paguem 3.500 kwanzas.
A UJES foi criada em 2009, através do decreto 7/09 de 12 de Maio, pelo Conselho de Ministros, que estabelece a reorganização da rede de instituições de ensino superior público, estando a controlar as Faculdades de Medicina Humana, Ciências Agrárias (cursos de Engenharia Florestal e Engenharia Agronómica), Medicina Veterinária, Economia e Direito.
A UJES controla ainda o Instituto Superior Politécnico, que ministra os cursos de Electrónica, Informática, Arquitectura, Construção Civil, Electromedicina, Enfermagem e Análises Clínicas.

Tempo

Multimédia