Províncias

Estudantes trocaram experiências

Carlos Paulino| Menongue

Estudantes dos Instituto Médio Agrário do Missombo,do  Cuando Cubango, e do Waco Cungo, Cuanza Sul, analisaram até ontem, durante um acampamento, na cidade de Menongue, questões ligadas ao desenvolvimento estratégico e programa social.

Encontro serviu para aprofundar os conhecimentos dos alunos por intermédio da pesquisa e promover o intercâmbio nas diversas áreas
Fotografia: Paulo Mulaza

O acampamento, que contou com a participação de 387 estudantes, permitiu a troca de experiência entre as instituições de ensino das províncias do Cuando Cubango e Cuanza Sul. No encontro foram ainda debatidos assuntos relacionados com a política e a economia.
Os estudantes também aproveitaram para visitar o perímetro irrigado do Missombo, a fazenda agro-industrial do Longa, no município do Cuito Cuanavale, projectada para a produção de arroz em grande escala, e locais turísticos e históricos.
O vice-governador provincial para o sector Político e Social, Pedro Camelo, disse que o acampamento estudantil visa, sobretudo, aprofundar os conhecimentos dos alunos, através de pesquisas, troca de experiências e a promoção de intercâmbio nas mais diversas áreas e campos do saber.
Pedro Camelo pediu aos estudantes, principalmente aos do Instituto Médio Agrário do Missombo, no sentido de direccionarem toda a atenção na reflexão dos elementos fundamentais para o desenvolvimento da província. O director do Instituto Médio Agrário de Waco Cungo, José Carlos Manuel, disse que com a realização do acampamento estudantil no Cuando Cubango pretendeu-se saber um pouco mais sobre o potencial agro-pecuário que a província possui.
Durante o acampamento, sublinhou o director do Waco Cungo, os estudantes do Instituto Médio Agrário do Wako Cungo, que já funciona há mais de seis anos, vão procurar sobretudo transmitir aos alunos locais técnicas eficazes para a agricultura e a criação de gado bovino, caprino e suíno.
O director do Instituto Médio Agrário do Missombo, Mateus Gabriel Dala, agradeceu a iniciativa da delegação do Waco Cungo por escolher a província do Cuando Cubango e disse ser uma satisfação receber estudantes que já funcionam há mais de seis anos, ao contrário do Missombo que existe apenas há um ano. “Este momento constitui uma mais-valia e esperamos aprender de tudo um pouco com eles, principalmente as técnicas agrícolas, para que a província do Cuando Cubango deixe de praticar uma agricultura de subsistência e que aposte numa produção em grande escala”, concluiu o responsável.

Tempo

Multimédia