Províncias

Executivo quer construir hidroeléctrica nos arredores da cidade de Menongue

Nicolau Vasco | Menongue

Um total de sete empresas nacionais e estrangeiras apresentaram as suas propostas ao Executivo para a construção, ainda este ano, de uma barragem hidroeléctrica sobre o rio Kwebe, na localidade de Liapeca, a 25 quilómetros da cidade de Menongue, capital do Kuando-Kubango.

Director da Energia e Águas Filipe Sabino
Fotografia: Nicolau Vasco

Um total de sete empresas nacionais e estrangeiras apresentaram as suas propostas ao Executivo para a construção, ainda este ano, de uma barragem hidroeléctrica sobre o rio Kwebe, na localidade de Liapeca, a 25 quilómetros da cidade de Menongue, capital do Kuando-Kubango.
O director provincial de Energia e Águas, Filipe Sabino, esclareceu que, para o efeito, foi criada uma equipa especializada encarregue de avaliar as propostas apresentadas pelas empresas interessadas em construir a primeira barragem hidroeléctrica na região com capacidade para produzir 10 MW. 
Para os próximos dias, está previsto o lançamento de um outro concurso para o aproveitamento da barragem hidroeléctrico do rio Kweley, na localidade com o mesmo nome, que além do fornecimento de energia vai também irrigar centenas de hectares de terras aráveis.
Actualmente, disse o responsável da energia e água, o fornecimento de energia eléctrica à cidade de Menongue é assegurada por uma central termoeléctrica que, a partir do dia 15 de Agosto, passa a ter uma capacidade instalada de sete Megawatts, contra os actuais 1,5, para reforçar o fornecimento de energia à cidade e arredores, num perímetro de 20 quilómetros.
Para o reforço da capacidade de abastecimento de água potável à cidade de Menongue, o Governo Provincial do Kuando-Kubango está a reabilitar a antiga estação de captação, tratamento e distribuição. Simultaneamente, está a ser construída uma nova central, com capacidade para produzir 600 metros cúbicos de água por hora, que vai contar com uma rede de transporte de 40 quilómetros e 50 chafarizes que vão ser instalados na periferia. Desde 2008, até aos dias de hoje, pelo menos 120 mil habitantes da província do Kuando-Kubango já consomem água potável, resultante de um investimento avaliado em 953 milhões de kwanzas, que foram aplicados na construção de médias estações de captação e tratamento de água potável e abertura de furos no quadro do programa “Água para todos”.

Tempo

Multimédia