Províncias

Feira de empreendedorismo ajuda a reduzir o desemprego

Weza Pascoal

Mais de 450 alunos do Instituto Politécnico de Administração e Gestão (IMAG) 23 de Março e do II ciclo do en-sino secundário 22 de Novembro (PUNIV), no Cuando Cubango, participaram na cidade de Menongue numa feira de empreendedorismo, que teve como objectivo incentivar e promover a criatividade.

Fotografia: DR

O director do IMAG, Luís Paulo Vissunjo, disse que a feira avaliou os alunos, com o intuito de  descobrir talentos, que no futuro possam ajudar a combater os elevados índices de desemprego no Cuando Cubango, tendo ficado demonstrado que é possível começar um negócio com poucos recursos.
A segunda edição do certame, segundo a organização, superou todas as expectativas, tendo em conta que além do IMAG participaram alunos da escola do II ciclo do ensino secundário 22 de Novembro, durante o qual foi possível notar as suas capacidades. 
Já é possível acompanhar os resultados da primeira feira de empreendedorismo realizada pelos alunos do IMAG, com a entrada em funcionamento de um “jornal online”, onde são publicados conteúdos que têm a ver com a vida política, social e económica da província. Através deste espaço, alguns estudantes divulgaram o seu próprio negócio.
A feira apresentou mobiliário e material de decoração, livros, peças de artesanato e carpintaria, equipamentos de agricultura, mecânica, vestuário e cosméticos, gastronomia angolana e cubana, entre outros bens e produtos que espelham a criatividade dos alunos.
O certame contou ainda com a participação do Banco de Poupança e Crédito (BPC), Banco de Comércio e Indústria (BCI) e da Administração Geral Tributária (AGT), que divulgaram os seus serviços e esclareceram os estudantes sobre a importância da poupança financeira e do pagamento dos impostos. “Pretendemos continuar a realizar feiras do empreendedor, com vista a contribuir para a divulgação da disciplina de empreendedorismo, adquirir fontes de financiamento para os novos empreendedores e permitir a geração de empregos”, disse Luís Paulo Vissunjo.
O director do IMAG referiu que o empreendedorismo é, nos dias de hoje, uma grande oportunidade para a criação de negócios, de forma a ajudar as famílias a superar algumas dificuldades que enfrentam, tendo em conta a crise económica e financeira que o país atravessa.
Segundo Luís Paulo Vissunjo, a realização da feira serviu ainda para mostrar aos estudantes aquilo que é útil e rejeitarem a delinquência e a prostituição, assumida por jovens sem ocupação profissional, por falta de formação e oportunidades de emprego.

Tempo

Multimédia