Províncias

Habitantes do Cutato já bebem água potável

Nicolau Vasco | Cutato

Cerca de três mil habitantes da sede comunal do Cutato, no município do Cuchi, na fronteira entre as províncias do Kuando-Kubango e Huíla, passaram a consumir água tratada, graças à entrada em funcionamento de um sistema integral de captação, tratamento e distribuição.

Cerca de três mil habitantes da sede comunal do Cutato, no município do Cuchi, na fronteira entre as províncias do Kuando-Kubango e Huíla, passaram a consumir água tratada, graças à entrada em funcionamento de um sistema integral de captação, tratamento e distribuição. Inaugurado na sexta-feira no quadro do programa “Água para Todos”, o corte da fita do sistema, que custou 34 milhões de kwanzas, esteve a cargo da vice-governadora do Kuando-Kubango para o sector económico, Verónica Adolfo.
A estação de captação, construída nas margens do rio Cutato, está equipada com uma electrobomba, com uma rotação para bombear 43,2 mil litros de água bruta por hora, para os filtros de areia, onde o produto é purificado.
Após esse processo, a água é mandada para os dois reservatórios de 20 metros cúbicos cada, nos quais é doseado o hipoclorito de sódio, antes de chegar aos consumidores. Nesta altura, foram já feitas oito ligações domiciliares, com realce para um posto médico, duas escolas, uma esquadra da Polícia e nas residências do administrador e de seu adjunto, além de quatros chafarizes para que mais pessoas tenham acesso à água purificada.
 Foram ainda inaugurados nove fontanários em algumas aldeias da comuna e três na sede do município do Cuchi,que vão beneficiar cerca de sete mil pessoas, custaram mais de 82 milhões de kwanzas.
Cada fontanário está equipado com uma bomba eléctrica, alimentada por uma placa solar, que lhe permite funcionar a qualquer hora do dia e bombear água a partir de uma profundidade de 120 metros, para um tanque de cinco mil litros, e daí para os consumidores, através de chafarizes construídos no local.
O Programa “Água para Todos”, no Kuando-Kubango, já vai na sua segunda fase. Desde o início, em 2008, até agora, já abrangeu mais de 25 mil famílias em toda a extensão da província.

Tempo

Multimédia