Províncias

Hipopótamos atacam pessoas em Nancova

Nicolau Vasco | Nancova

Uma menina de oito anos foi atacada mortalmente por um jacaré quando enchia vasilhame de água no rio Cuito, município de Nancova, revelou ontem o regedor local, Quinoa Tolossi.

Uma menina de oito anos foi atacada mortalmente por um jacaré quando enchia vasilhame de água no rio Cuito, município de Nancova, revelou ontem o regedor local, Quinoa Tolossi.
O regedor referiu que a vítima estava acompanhada de uma irmã e de uma amiga, cerca das 15h45, pouco depois de terem saído da escola. “Este é o segundo caso de ataque no rio Cuito nos últimos dois anos, depois de um pescador ter sido surpreendido e morto por um hipopótamo, que provou, ainda, lesões graves a outras pessoas que o acompanhavam na canoa”, adiantou Quinoa Tolossi.
A falta de um sistema de captação e distribuição de água potável na sede municipal de Nancova, na província do Kuando-Kubango, leva os habitantes a ir buscá-la ao rio Cuito, expondo-se a ataques de jacarés e hipopótamos.
O regedor Quinoa Tolossi pediu ao governador provincial, que visitou o município do Nancova, para instalar um sistema de captação de água potável, para evitar mais ataques.  “Os hipopótamos, além de serem uma ameaça para o homem, também têm estado a destruir as culturas de milho, massango, massambala e batata-doce, ao longo das margens do rio Cuito, provocando desgraça aos camponeses”, alertou o regedor. 
O primeiro sistema de captação e distribuição de água da vila está inactivo desde 1978.

Tempo

Multimédia