Províncias

Hospital com pouco espaço de internamento

Weza Pascoal | Menongue

As salas de internamento do Hospital Pediátrico de Menongue, no Cuando Cuabango,   ficaram completamente danificadas, em consequência das fortes chuvas acompanhadas de ventos que caem sobre a região, informou a directora da unidade sanitária.

Elsa Kalenga disse que em função do actual quadro, o hospital reduziu a sua capacidade de internamento e os doentes que dão entrada recebem assistência médica nos corredores por não haver mais espaço para internamento, correndo o risco de contrair outras doenças.   
O Hospital Pediátrico de Menongue tem capacidade para internar 100 pacientes, mas neste momento foi reduzido para apenas 70 camas, devido aos danos causados pelas chuvas.
A directora do hospital explicou que diariamente a unidade sanitária interna de 20 a 25 pacientes, sobretudo diagnosticados com doenças diarreicas e respiratórias agudas, malária, parasitoses, sarampo, anemia e má nutrição.
Neste momento a unidade sanitária está a beneficiar de obras de reabilitação e ampliação. O Hospital Pediátrico de Menongue atendeu em 2014, 40.582 crianças com diferentes patologias, 7.160 das quais foram internadas e 238 acabaram por falecer.
Entre as patologias mais frequente na região, está a malária com um registo de 26.167 ocorrências, doenças diarreicas agudas com 4.461 casos, doenças respiratórias agudas com 2.821, sarampo 1.133 e a parasitose com 882 casos.
A directora do Hospital Pediátrico, Elsa Kalenga, reprovou a atitude de muitos pais que, em primeira instância, optam por consulta caseira e só levam os filhos ao hospital quando se encontram num estado crítico da doença, o que dificulta o trabalho dos técnicos da saúde. A unidade sanitária é assegurada por cinco médicos e 64 enfermeiros.
Elsa Kalenga apelou aos pais a primarem pela prevenção, eliminação do lixo, águas paradas e o uso de mosquiteiro com vista à diminuição dos casos de doenças a nível da província.

Tempo

Multimédia