Províncias

Inaugurados mais equipamentos sociais

Carlos Paulino | Cuito Cuanavale

Um comando municipal da Polícia Nacional, um furo de captação de água, lavandaria comunitária e uma moageira firam inaugurados na sexta-feira, no município do Cuito Cuanavale, pela administradora da circunscrição.

População do município do Cuito Cuanavale deixa de percorrer longas distâncias em busca de água para o consumo e outros afazeres domésticos
Fotografia: Jornal de Angola |

Sara Mateus aproveitou para entregar antenas parabólicas destinadas à abertura de jangos comunitários, nos arredores da sede do município, e explicou que as infra-estruturas inauguradas foram construídas no quadro do programa de combate à pobreza.
“Aconselhamos as populações beneficiárias a preservarem bem os referidos empreendimentos, para que eles possam servir os objectivos para os quais foram construídos”, disse, acrescentando que se trata de bens comuns.
No município, estão a decorrer obras de construção de um hospital municipal de referência, com capacidade para mais de 70 camas de internamento, cuja inauguração está prevista para o final deste ano, e cinco escolas de seis a 12 salas.
Sara Mateus disse estar igualmente prevista a construção de uma central térmica, com capacidade de seis megawatts, e um sistema de captação, tratamento e distribuição de água, que vai abranger mais de 20 mil habitantes. “Temos confiança que, nos próximos tempos, o município do Cuito Cuanavale vai conhecer um desenvolvimento socioeconómico acelerado, tendo em conta a atenção especial que está a merecer por parte do Executivo angolano e que vai dignificar a população desta histórica localidade do Cuando Cubango, que sofreu muito devido à guerra”, realçou a administradora Sara Mateus.
A administradora mostrou-se  optimista com o projecto Transfronteiriço de Conservação Ambiental Okavango/Zambeze, uma vez que também vai impulsionar o desenvolvimento do município.
Neste momento, um dos grandes problemas que o Cuito Cuanaval enfrenta prende-se com o avançado estado de degradação das estradas que ligam a sede municipal às comunas do Lupiri e Baixo Longa, uma situação que tem tornado difícil a administração  levar os principais bens e serviços às populações.

Tempo

Multimédia