Províncias

Instalados mais centros profissionais

Cláudia Muhati | Menongue

Centros de formação técnico-profissionais vão ser instalados nos municípios de Cuangar, Nancova, Rivungo, Calai, Mavinga e Dirico, para fazerem face ao aumento da procura dos jovens, anunciou o director provincial do Instituto Nacional de Formação Profissional no Cuando Cubango.

No ano passado o instituto formou milhares de jovens da província em várias especialidades e boa parte destes estão lançados no mercado do trabalho
Fotografia: Eduardo Pedro

Ernesto Kemba disse ao Jornal de Angola, em Menongue, que, nos últimos dias, a procura de cursos profissionais tem sido uma prioridade dos jovens da região, tendo em vista que muitos estão consciencializados que a formação técnicoprofissional é a chave da conquista de um emprego.Dezenas de jovens, na procura de emprego, depararam-se com entidades empregadoras que preferem admitir pessoas qualificadas ou que tenham feito cursos profissionais.
No primeiro trimestre deste ano, o Instituto Nacional de Formação Profissional no Cuando Cubango matriculou 788 jovens nos cursos de informática, electricidade, mecânica, canalização, alvenaria, administração e gestão, contabilidade, inglês, carpintaria, pastelaria e culinária, corte e costura e serralharia.
Ernesto Kemba esclareceu que dos alunos matriculados, 248 são do curso de informática, 145 de electricidade, 92 de mecânica, 67 de canalização, 54 de alvenaria, 47 de administração e gestão, 45 de contabilidade, 33 de inglês, 20 de carpintaria, 16 de pastelaria e culinária, 11 de serralharia e dez de corte e costura.O Instituto Nacional de Formação Profissional no Cuando Cubango conta, neste momento, com três centros instalados nos municípios de Menongue, Cuchi e Cuito Cuanavale, além de outras três unidades móveis, que permitem dar formação a muitos jovens de áreas recônditas da província.
O director provincial,Ernesto Kemba,informou que, no ano passado, o Instituto Nacional de Formação Profissional no Cuando Cubango formou 2.060 jovens em várias especialidades, estando 300 inseridosno mercado de trabalho, principalmente nas empresas de construção civil, as que mais oferecem empregos.

Tempo

Multimédia