Províncias

Jovens formados com dificuldades para encontrar primeiro emprego

Carlos Paulino|Cuchi

Os jovens com formação profissional no município do Cuchi, Kuando-Kubango, têm serias dificuldades em conseguir o primeiro emprego nas empresas de construção civil nacionais e estrangeiras que operam naquela localidade.

Os jovens com formação profissional no município do Cuchi, Kuando-Kubango, têm serias dificuldades em conseguir o primeiro emprego nas empresas de construção civil nacionais e estrangeiras que operam naquela localidade.
O facto foi revelado ontem, ao Jornal de Angola, pelo director do Pavilhão de Artes e Ofícios do município do Cuchi, José Dala, que esclarece que desde 2009, a instituição que dirige já formou 124 jovens, nos cursos de informática, electricidade, alvenaria, carpintaria, canalização e agricultura, sendo que nenhum dos finalistas foi inserido no mercado de trabalho. 
Perante esta situação, o responsável solicitou ao governo da província e à administração municipal do Cuchi para criarem políticas que possam inverter a situação. A julgar pelas inúmeras dificuldades que os jovens vivem, José Dala teme que muitos deles, dada a frustração, venham a estar envolvidos em actos de delinquência. Por isso apela às autoridades no sentido de se encontrarem soluções imediatas.
O Pavilhão de Arte e Ofício tem tido uma enorme procura de candidatos, mas muitos deles quando se apercebem que os que frequentaram tal formação não encontram emprego, acabam por desistir.  O responsável referiu que a sua instituição enfrenta dificuldades de vária ordem, entre as quais a falta de equipamento e viaturas para apoiar os formandos.

Tempo

Multimédia