Províncias

Mais ligações domiciliares em Agosto

Carlos Paulino | Cuito Cuanavale

Mais de quatro mil ligações domiciliares vão ser efectuadas na sede municipal do Cuito Cuanavale e em bairros periféricos, após o mês de Agosto,

Os trabalhos estão em estado avançado e tudo aponta que até ao próximo mês de Agosto a população beneficie de energia eléctrica
Fotografia: João Gomes

altura em que está previsto o fim dos trabalhos a nível da central térmica em construção naquela localidade do Cuando Cubango, apurou o Jornal de Angola.
As habitações do Cuito Cuanavale e dos bairros da periferia vão beneficiar igualmente de contadores com o sistema pré-pago, além de cinco grupos geradores de 1,5 mega watts cada, que vão possibilitar a extensão de 45 quilómetros de rede de distribuição de média tensão e outros 170 de baixa tensão.
Os dados apurados durante uma visita à província do secretário de Estado da Energia, Joaquim Ventura, referem que o projecto contempla ainda a instalação de 320 postes de iluminação pública, com dez metros de altura, nas zonas urbana e suburbana e 300 postes de energia solar foto voltaica na via principal da vila.
De acordo com o secretário de Estado, vão ser instalados quatro postos de transformação (PT) de 630 KVA e mais 14 outros de 250 KVA, serviços secundários automáticos para a detenção de incêndios, protecção contra descargas atmosféricas, redes de esgotos pluviais e residuais.
Joaquim Ventura considerou que as obras de construção da nova central térmica eléctrica, com uma capacidade instalada de 7,5 mega watts, estão a decorrer a bom ritmo e dentro dos prazos contratuais.
As obras da infra-estrutura, orçada em 4.000 milhões de kwanzas, tiveram início em Julho do ano passado e estão em estado avançado de evolução. “Os trabalhos estão executados na ordem dos 60 por cento e tudo aponta que até ao próximo mês de Agosto a população do Cuito Cuanavale beneficie de energia eléctrica durante 24 horas”, disse o secretário de Estado,Joaquim Ventura.  Até agora foram construídas as bases para instalar os grupos geradores, a sala de controlo, 80 por cento da rede de distribuição de média tensão e o registo de mais de duas mil habitações, que vão beneficiar de energia eléctrica.
Joaquim Ventura acrescentou que actualmente decorrem os trabalhos de instalação da rede de distribuição de média tensão, a construção do tanque de abastecimento de combustíveis e de detenção de incêndios, além de outras infra-estruturas de apoio para um melhor funcionamento da central eléctrica.
O secretário de Estado informou que já foram adquiridos os cinco grupos geradores de 1,5 mega watts cada e outros equipamentos de apoio.
 Os aparelhos já se encontram em Luanda, vindos da Coreia do Sul, aguardando o seu transporte  para o Cuito Cuanavale.

Problema resolvido

O vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas, Joaquim Malichi, disse que a construção da nova central térmica vai dar solução ao problema de energia que o Cuito Cuanavale vem enfrentando há muitos anos e garantir a melhoria das condições de vida das populações da região.Joaquim Malichi garantiu que os governos central e local vão continuar a prestar uma atenção especial ao município histórico do Cuito Cuanavale, tendo em vista que ainda regista as marcas pesadas da guerra entre as antigas Forças Armadas Popular de Libertação de Angola (FAPLA) e as tropas invasoras do regime do apartheid da África do Sul, reforçadas pelos militares de Jonas Savimbi, que cometeram graves crimes de guerra no Cuando Cubango e outras regiões de Angola.

Novos desafios

Em breve arranca a construção do Palácio da Justiça e da Administração Municipal do Cuito Cuanavale, 20 habitações, um estádio de futebol, entre outras infra-estruturas sociais que visam homenagear a população que aguentou firme durante a Batalha do Cuito Cuanavale que mudou o rumo de África e do mundo, ao esmagar o regime racista de Pretória e os seus aliados da UNITA.
A administradora do Cuito Cuanavale, Sara Luísa Mateus, disse que os munícipes do Cuito Cuanavale estão ansiosos pela conclusão destas infra-estruturas, que vão mudar a imagem da sede municipal e atrair investidores nacionais e estrangeiros, com vista a alavancar a economia na região.
Actualmente, a vila do Cuito Cuanavale é abastecida por dois grupos geradores de 180 KVA, que funcionam de forma alternada em determinados períodos do dia, devido à escassez de combustíveis e ao avançado estado de uso das máquinas.

Água potável

Durante a sua permanência no município do Cuito Cuanavale, o secretário de Estado da Energia aproveitou a ocasião para constatar igualmente o andamento das obras de construção da nova central da captação, tratamento e distribuição de água potável, que vai permitir seis mil ligações domiciliares.
Neste momento, as obras desta infra-estrutura estão executadas a 50 por cento e a sua conclusão está também prevista para o próximo mês de Agosto. Os serviços já registaram duas mil ligações domiciliares e a populçaõ está satisfeita.

Tempo

Multimédia