Províncias

Menongue festeja aniversário de olhos postos no futuro

Lourenço Manuel | Menongue

 Menongue, capital da província do Kuando-Kubango, celebrou ontem, 21 de Outubro, o seu 51º aniversário desde que foi elevada à categoria de cidade.

Menongue capital da provincia do Kuando Kubango regista fortes sinais de progresso em vários domínios sócio-económico
Fotografia: Nicolau Vasco| Menongue

 Menongue, capital da província do Kuando-Kubango, celebrou ontem, 21 de Outubro, o seu 51º aniversário desde que foi elevada à categoria de cidade.
A elevação foi estabelecida através do diploma ministerial nº 51, que criou o distrito do Kuando-Kubango, separando-o do Bié e fixando a antiga vila de Serpa Pinto como capital.
Depois da Independência Nacional, em 1975, a vila Serpa Pinto passou a designar-se Menongue, em homenagem ao soberano Mwene Vunongue, que foi vítima de tortura colonial, devido a desentendimentos com um comerciante português chamado António de Almeida.
Actualmente, no âmbito dos esforços do Executivo para melhorar as condições de vida das populações, a cidade de Menongue tem vindo a conhecer grandes mudanças, transformando-se, assim, nas terras do progresso, muito diferente das conhecidas “terras do fim do mundo”.
O rio Cuebe, que divide a cidade em dois lados, é um dos maiores cartões postais da capital do Kuando-Kubango.
O governador Higino Carneiro disse que as autoridades vão procurar envidar esforços para resolver os principais problemas da capital Menongue e de outras parcelas da província, elevando a qualidade de vida da sua população.
A componente turística, da qual sobressai o projecto transfronteiriço “Okavango/Zambeze”, que está a ser estabelecido entre Angola, Namíbia, Zâmbia, Botswana e Zimbabwe, pode ser o responsável por essa mega transformação que se pretende.
A par disso, as autoridades vão prosseguir com o programa de construção e reabilitação de escolas, centros de saúde, sistemas de captação e tratamento de água, fomento da agricultura e da inudústria, além de erguer mais casas para quadros, entre outras infra-estruturas.

Investimento privado

Impulsionar o investimento privado no Kuando-Kubango é outra das grandes apostas do governador para os próximos cinco anos.
 Para tal, é necessário um investimento social, económico, cultural, desportivo e político a todos os níveis, que seja umas das armas usadas para atrair cada vez mais investidores, tanto nacionais como estrangeiros.
A intenção do Executivo é transformar as antigas “terras do fim do mundo” num dos principais destinos turísticos do mundo, por culpa do projecto Okavango/Zambeze.
Menongue regista um desenvolvimento sem precedentes, principalmente a nível das infra-estruturas sociais, como escolas, unidades sanitárias, estradas, energia e água.
Quanto às estradas, cerca de 20 quilómetros de vias estruturantes receberam, até finais de 2010, um novo tapete asfáltico, enquanto as escolas foram reabilitadas e ampliadas.
Os sistemas de fornecimento de energia eléctrica e de água canalizada também foram melhorados.
A abertura da Escola Superior Politécnica veio dar outro alento ao ensino na região, além da inauguração, em Agosto último, do primeiro comboio comercial do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes.A província dispõe de uma central de armazenamento de combustíveis, com uma capacidade de 4,5 milhões de litros derivados do petróleo, incluindo uma linha de enchimento de gás de cozinha, que pode produzir diariamente quatro mil botijas.
A par destas infra-estruturas, o novo edifício do Palácio da Justiça, três centros de saúde e a modernização, em curso, do aeroporto Comandante Kwenha, mudaram igualmente a imagem da cidade.
No sentido de contribuir para o embelezamento de Menongue, grande parte dos habitantes pintaram as fachadas das residências e estabelecimentos comerciais, numa altura em que o Governo Provincial está também a pavimentar todos os passeios e a recuperar os jardins.
Com um universo de cerca de 300 mil habitantes, a cidade tem dois mercados - o da Paz e Tchivonde - mas dispõe de apenas um único supermercado, o “Nosso Super”, estando as cantinas de cidadãos estrangeiros espalhadas por qualquer esquina.
 
Combate à pobreza

O programa de melhoria e aumento da oferta dos serviços sociais básicos à população também está a mudar a vida de muitas pessoas.A abertura do Balcão Único do Empreendedor (BUE) tem atraído diariamente centenas de jovens e adultos, que encontram ali uma oportunidade para criarem o seu próprio negócio.
Para concretizar os projectos, a administração municipal de Menongue recebe do Orçamento do Estado uma verba de cerca de 500 milhões de kwanzas anuais.
No capítulo agrícola, o Executivo está a incrementar, na localidade de Missombo, a cerca de 18 quilómetros da cidade de Menongue, um mega projecto de produção de alimentos, criação de animais e de aves, com vista a tornar a região auto-suficiente, uma vez que, actualmente, depende do Huambo, Benguela, Huíla, Bié e de Luanda.

Sobre as festas


As festas da cidade de Menongue, que arrancaram ontem, vão decorrer durante um mês. Neste período, as autoridades administrativas organizam uma feira de produtos do campo. Os comerciantes também foram convidados a comercializar os seus bens no mesmo espaço onde decorre a feira. Lá, também vão estar vendedores ambulantes e proprietárias de barracas de comidas e bebidas, com vista a tornar as festas mais atractivas.A par disso, vários músicos locais, uma prova de atletismo, corrida de motorizadas, quadrangular de futebol 11, entre outras actividades, vão marcar as festividades de Menongue, referiu o administrador municipal Antunes Huambo.

Tempo

Multimédia