Províncias

Milhares de pessoas foram desparasitadas

Nicolau Vasco | Menongue

Mais de 51.340 habitantes dos municípios de Menongue, Cuito Cuanavale, Cuchi, Cuangar e Nancova, na província do Cuando Cubango, foram, durante o ano de 2016 desparasitados contra a oncocercose, também chamada “cegueira dos rios”, anunciou terça-feira, em Menongue, o coordenador da ONG “The Mentor Initiative.

População é aconselhada a aderir às acções em curso que visam evitar a propagação da “cegueira dos rios” nas comunidades da região
Fotografia: Nicolau Vasco | Cuando Cubango

Francisco Samanjata, que falava durante um workshop de advocacia da campanha de desparasitação escolar com albendazol e praziquantel, que decorreu na Escola de Formação de Técnicos de Saúde, disse que esta acção contra a oncocercose abrangeu 466 aldeias, das 495 previstas, nos municípios dos Menongue, Cuito Cuanavale, Cuchi, Cuangar e Nancova.
O coordenador da "The Mentor Initiative" explicou que a oncocercose é uma doença parasitária, causada ou transmitida por uma mosca negra do tipo “Simulium”, que se encontra nos cursos de água.
Acrescentou que a larva penetra na pele através da picada da mosca preta infectada e forma nódulos nos tecidos subcutâneos, onde se processa a sua maturação. As larvas movem-se pelo corpo e quando morrem contribuem para uma variedade de problemas de saúde, como erupções cutâneas e despigmentação, comichão, nódulos na pele, problemas de visão e eventualmente a cegueira.

Doenças negligenciadas

Francisco Samanjata salientou que durante o ano de 2016 a ONG “The Mentor Initiative”, em colaboração com a Direcção Provincial da Saúde, imunizou 196.562 crianças dos cinco aos 15 anos dos municípios de Menongue, Cuito Cuanavale, Cuchi e Cuangar, contra doenças tropicais negligenciadas, no quadro de uma campanha de desparasitação Escolar Contra as Parasitoses Intestinais.
Segundo o responsável, o Programa de Desparasitação Escolar Contra as Parasitoses Intestinais permitiu administrar albendazol a 52.827 crianças em Menongue, 118.056 no Cuchi, 3.021 no município do Cuito Cuanavale e 7.101 no Cuangar. Foi igualmente administrado praziquantel a 61.247 crianças na capital da província, 20.937 no Cuchi, 13.344 no município do Cuito Cuanavale e 10.039 no Cuangar.
O coordenador da ONG “The Mentor Initiative" afirmou que este projecto só foi possível com a intervenção dos técnicos de saúde e dos líderes comunitários, que organizaram e sensibilizaram a população no sentido de aderir às acções que visam evitar a propagação da oncocercose.
As Doenças Tropicais Negligenciadas (DTNs) surgem a partir das fontes de água e afectam principalmente as populações que habitam nas zonas rurais e peri-urbanas, muitas das quais desprovidas de princípios higiénicos, disse Francisco Samanjata. 
Esclareceu que as DTNs são um conjunto de enfermidades crónicas, incapacitantes e que causam desfiguramento, ocorrendo mais frequentemente em cenários de pobreza extrema, particularmente entre as populações dos meios rurais.

Alguns obstáculos

Francisco Samanjata disse que, apesar de haver boa cobertura a nível de algumas aldeias mais próximas das sedes municipais e comunais, ainda se nota uma certa dificuldade em atingir as povoações mais longínquas, tendo em conta que os distribuidores comunitários não conseguem chegar em certas zonas por falta de meios de transporte adaptáveis a todo o terreno.
Algumas aldeias estão distantes e têm estradas inacessíveis, o que faz com que não seja possível atingir algumas comunidades, sobretudo nos municípios do Cuito Cuanavale, Cuangar e Nancova, onde se verificou que parte da população se tinha ausentado para ir à colheita, em lavras distantes das aldeias, onde passam a noite, não podendo por isso ser contactadas para fazer o tratamento.O chefe do Departamento Provincial de Saúde Pública e Controlo de Endemias, William Ntima, defende o reforço das campanhas de sensibilização junto dos líderes comunitários (sobas), para que estes mobilizem o povo sobre os perigos das DTNs. 
O workshop, que abordou temas que têm a ver com a advocacia das Doenças Tropicais Negligenciadas, sobretudo a campanha escolar de desparasitação com albendazol e praziquantel, serviu igualmente para os presentes trocarem experiências e abordar novas técnicas para a operacionalização de uma campanha de desparasitação comunitária e tenta contribuir para a redução dos riscos relacionados com as DTNs na província, através da implementação de uma campanha de administração em massa de medicamentos.
Estiveram no encontro, administradores e directores dos hospitais municipais do Cuito Cuanavale, Cuchi, Menongue, Nancova e Cuangar. De lembrar que as autoridades sanitárias, com apoio da ONG “The Mentor Initiative”, implementam a referida campanha em Angola e em particular no Cuando Cubango, desde 2013.

Tempo

Multimédia