Províncias

Monumentos históricos são reabilitados

Os monumentos e sítios históricos do Cuando Cubango vão ser reabilitados e restaurados, para dignificar a cultura da província, garantiu na quinta-feira, em Menongue, a ministra da Cultura.

Homenagem aos heróis do Cuito Cuanavale
Fotografia: Paulino Damião

Rosa Cruz e Silva, que falava no final de uma visita aos lugares históricos de Menongue, referiu que, neste momento, o Executivo, em colaboração com o Ministério da Cultura, está a desenvolver projectos de recuperação e restauro de alguns dos monumentos.
Para tal, os grupos técnicos do Instituto do Património Cultura têm dialogado com o Governo Provincial para recolherem as contribuições necessárias para o melhor tratamento a dar a cada um dos monumentos. Para já, foi feita uma primeira abordagem relacionada com o respeito pela preservação da memória, o histórico da cadeia do Missombo, que albergou presos políticos nacionalistas durante o período colonial.
A ministra explicou que vai ser necessário agregar os dados biográficos e todos os relatórios sobre os nacionalistas, a fim de se elaborarem estudos que vão ficar patentes no museu histórico.
No âmbito da sua visita de trabalho ao Cubando Cubango, Rosa Cruz e Silva visitou o Forte de Menongue, que se encontra em avançado estado de degradação e que, durante o período colonial, era tido como o “quartel-general” do regime, onde eram traçadas todas as estratégias bélicas para reprimir as acções revolucionárias dos angolanos, liderados pelo rei Mwene Vunongue.
A ministra visitou, ainda, a rotunda do Hoji-Ya-Henda, nos arredores da cidade, onde vai ser posto um busto do rei Mwene Vunongue, cujas obras se encontram em fase de acabamento, faltando apenas a colocação da estátua do líder da resistência anticolonial na circunscrição de Menongue.
Rosa Cruz e Silva visitou, igualmente, o túmulo do rei Mwene Vunongue Vua Tyinyama, símbolo da resistência anticolonial do povo de Menongue e que viveu entre 1800 e 1886.
“A nossa presença aqui serve, justamente, para fazer alguns acertos que já tínhamos iniciado com o Governo Provincial em Setembro do ano passado, aquando da visita do ministro da Cultura da África do Sul. Viemos para transmitir ao Governo Provincial algumas ideias que devem ser adicionadas, para o desenvolvimento destes projectos, no caso concreto da cadeia do Missombo”, sublinhou.

Tempo

Multimédia