Províncias

Moxico com centenas de escolas

José Rufino | Luena

A população da sede provincial do Moxico conta, desde terça-feira, com três novas escolas do ensino primário e secundário, para albergar, no próximo ano lectivo, mais de 5.040 alunos.

A partir do próximo ano lectivo o número de crianças fora do sistema de ensino vai diminuir
Fotografia: A.Machangongo

Os empreendimentos, construídos no âmbito do Programa de Investimento Públicos (PIP), foram inaugurados ontem pela vice-governadora provincial para o Sector Político e Social, Adriana Cacuassa Bento, no quadro das comemorações dos 40 anos da Independência Nacional.  
Ainda no quadro das inaugurações em saudação ao dia da Independência Nacional, mais de quatro mil habitantes das localidades de  Cambachocue  e Luangrico beneficiaram  de dois sistemas de abastecimento e tratamento de água.     
A estratégia do Executivo é melhorar os serviços sociais básicos, como escolas, postos de saúde, abastecimento de água, energia e outros. “As autoridades vão continuar a trabalhar afincadamente no sentido de proporcionar o bem-estar a todos os habitantes desta região”, sublinhou Adriana Cacuassa, que acrescentou: “A experiência nos mostra que temos longo caminho a percorrer, mas se olharmos por onde saímos podemos afirmar, com certeza, que o caminho para o progresso social está cada vez mais próximo”.
A província vai continuar a  ganhar várias infra-estruturas escolares, para diminuir o número de crianças fora do sistema de ensino, que ainda se faz sentir em algumas localidades. 
Adriana Cacuassa Bento realçou a importância dos serviços sociais mais próximos da população e reafirmou a disponibilidade do Governo Provincial em continuar a trabalhar para construir mais escolas e acomodar os alunos de todos os subsistemas de ensino na região.
Antes do alcance da paz, em 2002, a população viveu momentos difíceis, mas hoje o quadro é diferente, pois é notório “um grande progresso em termos de construção de infra-estruturas”.
O director provincial da Educação, Ciências e Tecnologia, Abel Jones Pique, disse que o sector, em 40 anos, ganhou mais de 200 escolas, contra 127 que havia antes da proclamação da Independência Nacional.
A execução de programas na Educação, depois do alcance da paz, em 2002, permitiu a construção de mais escolas no Moxico e facilitou o acesso de milhares de crianças ao ensino. 
O soba Cambachocue, da localidade do mesmo nome, agradeceu em nome  da população, dizendo que a inauguração do sistema de água na comunidade vai resolver o problema da carência, que a zona enfrenta há vários anos.   

Tempo

Multimédia