Províncias

Mucusso ganha nova estação de captação de água potável

Carlos Paulino | Menongue

Uma estação de captação, tratamento e distribuição de água para a sede comunal do Mucusso, município de Menongue, província do Kuando-Kubango, construída no quadro do programa “Água para todos”, vai ser inaugurada durante as celebrações do 4 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional.

Uma estação de captação, tratamento e distribuição de água para a sede comunal do Mucusso, município de Menongue, província do Kuando-Kubango, construída no quadro do programa “Água para todos”, vai ser inaugurada durante as celebrações do 4 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional. Neste momento, o empreiteiro da obra, que custou 93 milhões de kwanzas aos cofres do Estado, está a efectuar testes de rotina dos equipamentos para detectar prováveis falhas, antes do dia da inauguração.
Segundo o chefe de departamento da direcção provincial de Energia e Águas, Rodrigues Bongue Malengue, as ligações domiciliares vão ser feitas por técnicos desta direcção, tão logo a inauguração aconteça.
Enquanto isso, nas zonas rurais do município de Menongue e Cu­angar mais de 40 mil habitantes viram as suas dificuldades, neste capítulo, minoradas, pela entrada em funcionamento de 25 dos cerca de 42 chafarizes que se encontram em construção, no quadro do projecto “Água para todos”.
Os chafarizes já em funcionamento, construídos pela empresa “Bem Calve”, custaram aos cofres do Estado cerca de 150 milhões de kwanzas e beneficiam as aldeias do Dumbo, Kayongo, Tchiwa, Cilindro, Tchivonde, Makweva, 4 de Abril, Futungo, Paz, Kwenha, Tomás, São José e Cunha.
Augusto Cambinda Calilo “Mw­ene Vunongue”, autoridade tradicional do município de Menongue, felicitou o Executivo por esta conquista, uma vez que a população estava a contrair muitas doenças por causa do consumo de água imprópria.
O governador do Kuando-Kubango, Eusébio de Brito Teixeira, disse que o governo local vai continuar a fazer cumprir as orientações do programa “Água para todos”. Segundo ele, o programa tem como objectivo fundamental cobrir 80 por cento da população rural até 2012.
“Por isso, estamos a construir chafarizes para beneficiar, principalmente, a população do meio rural e evitar que as nossas crianças e mamãs percorram longos quilómetros em busca de água nos rios ou lagoas”, disse.
Eusébio de Brito Teixeira pediu à população para conservar os chafarizes e as lavandarias, no sentido de permitir ao Executivo a construção de outras infra-estruturas para o bem-estar da comunidade. O governador enalteceu o empenho, dedicação e idoneidade da empresa de construção civil “Bem Calve” que, além de prestar um serviço de qualidade que deixa qualquer pessoa orgulhosa, conseguiu cumprir os prazos acordados para a entrega das obras.

Tempo

Multimédia