Províncias

Muitos conflitos familiares estão a terminar em divórcio

Weza Pascoal| Menongue

A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher do Cuando Cubango registou entre Janeiro e Junho deste ano 17 casos de divórcio, resultantes de conflitos familiares e de violência no género, revelou ontem, em Menongue, a responsável em exercício do sector.

Directora em exercício da Família
Fotografia: Nicolau Vasco | Menongue

Cecília Dumba Intcha salientou que os divórcios resultaram de um total de 281 casos de conflitos familiares e de violência no género, em que se destacam ainda 47 registos de ofensas morais, 27 de incumprimento de mesada, oito de fuga à paternidade e dois de abandono de lar.
A directora em exercício da Família e Promoção da Mulher avançou que foram ainda notificados quatro casos de chantagem, um de ofensas corporais e igual número de privação de bens.
Cecília Intcha explicou que 164 casos dos 281 ficaram pendentes e apenas 79 foram resolvidos, enquanto nove tiveram de ser encaminhados ao Serviço de Investigação Criminal (SIC), cinco à Procuradoria Geral da República, quatro à Procuradoria Militar, um ao Instituto Nacional da Criança (INAC) e outro entregue às autoridades tradicionais.
Além dos conflitos familiares, a directora em exercício disse que a instituição está igualmente preocupada com a falta de soda e de óleo de palma, bens que impedem o fabrico de sabão caseiro nas comunidades rurais e condicionam a formação das mulheres do interior.
Cecília Intcha avançou que a direcção pretendia expandir o projecto de formação para todas as comunas e aldeias da província, para que outras comunidades pudessem beneficiar da capacitação, melhorar a produção e dar sustento às suas famílias. O sabão caseiro é feito com base numa mistura de fuba de milho, soda, óleo de palma e água. “Mas, não há dinheiro para a compra da matéria-prima”, lamentou a directora em exercício.
A direcção provincial já formou cerca de 70 mulheres das aldeias mais recônditas dos municípios de Menongue e do Cuchi, esperando-se que as administrações possam criar condições propícias para a continuação do projecto.

Tempo

Multimédia