Províncias

Municípios com áreas pedagógicas

Weza Pascoal | Menongue

Os nove municípios da província do Cuando Cubango contam, a partir de agora, com uma Zona de Influência Pedagógica (ZIP), criada pelo Ministério da Educação, em parceria com o Banco Mundial (BM), anunciou no sábado uma técnica do Ministério da Educação.

Projecto do Ministério da Educação está a ser implantado em todos os municípios de modo a contribuir para um ensino de qualidade
Fotografia: Paulo Mulaza

Ivone Cassinda, que fez a apresentação do Projecto Aprendizagem para Todos (PAT), disse que o objectivo é garantir o apoio contínuo aos professores.
Uma equipa técnica do Ministério da Educação trabalhou durante 15 dias nos municípios de Menongue, Cuito Cuanavale, Cuchi, Mavinga, Dirico, Calai, Cuangar, Rivungo e Nancova para explicar aos professores e às autoridades administrativas o funcionamento de uma ZIP.A ZIP é um instrumento de apoio metodológico que congrega um conjunto de escolas de uma determinada localidade, próximas umas das outras, a partir de uma instituição de ensino de referência.
Ivone Cassinda disse que este meio tem como objectivos melhorar os conhecimentos e as competências dos professores, melhorar a gestão das escolas e desenvolver um sistema de avaliação sistemática para os alunos.O projecto, que está a ser implantado em todas as províncias do país, visa igualmente contribuir para um ensino de qualidade, melhorar a gestão financeira e administrativa para apoiar as actividades desenvolvidas pelas escolas de formação de professores e ZIP.
Numa primeira fase, três professores de cada província vão participar num curso de formadores em Luanda, em Língua Portuguesa e Matemática.Após a formação, os referidos professores vão acompanhar as acções de capacitação de outros docentes e expandir os conhecimentos adquiridos nas suas zonas de origem.
O desenvolvimento da capacidade de gestão dos quadros provinciais e municipais que participam no projecto vai ser feito através de um programa de formação centrado em gestão, monitorização, avaliação e prestação de contas.
Miguel Canhime disse que o projecto vai ajudar a resolver alguns problemas do ensino, através da capacitação dos professores.
“A qualidade de ensino trabalha-se. Por este motivo, o Ministério da Educação tem vindo a criar mecanismos, de forma a corrigir os erros cometidos no passado e garantir competências no seio dos seus trabalhadores”, sublinhou.

Tempo

Multimédia