Províncias

Novos funcionários na Função Pública

Manuel Pascoal| Menongue

Ao todo, 2.076 novos funcionários do sector da saúde, educação e do regime geral admitidos no concurso público realizado em Maio, foram empossados na sexta-feira, na cidade de Menongue, província do Kuando-Kubango.

Os funcionários recém empossados juraram ser fiéis e respeitar as leis vigentes
Fotografia: JA

Ao todo, 2.076 novos funcionários do sector da saúde, educação e do regime geral admitidos no concurso público realizado em Maio, foram empossados na sexta-feira, na cidade de Menongue, província do Kuando-Kubango.
O sector da Educação passou a contar agora com mais 1.038 professores do primeiro e segundo ciclo e o da Saúde com 635 técnicos. A área do Regime Geral passou a ter 403 funcionários, sendo 297 da Direcção Provincial do Ministério da Administração Pública e Segurança Social (MAPESS) e 106 foram encaminhados para o Ministério da Assistência e Reinserção Social (MINARS).
O vice-governador para o sector Político e Social, Pedro Camelo, presente na cerimónia, pediu aos novos funcionários para exercerem as suas actividades com espírito de profissionalismo e eficiência no trabalho, para servir a população com respeito, carinho e amor ao próximo.
"É importante que cada um de vocês exerça com zelo e responsabilidade as suas tarefas, observando, acima de tudo, os princípios deontológicos que regem a profissão de cada um porque, daqui em diante, vão servir a população e isso deve estar sempre presente na mente de cada um de vocês", advertiu Pedro Camelo. O Executivo atribuiu 4.470 vagas na Função Pública para a província do Kuando-Kubango, mas a maior parte dos candidatos inscritos inicialmente, além das irregularidades dos processos individuais, também não passaram nos testes efectuados, tendo o Tribunal de Contas, enquanto instância jurídica competente, validado apenas 2.076 concorrentes.
Por essa razão, o responsável do sector pediu aos jovens que não foram apurados nos concursos públicos já realizados para não forjarem documentos e se aplicarem a fundo nos estudos das matérias, para que situações do género não voltem a repetir-se.
Os recém empossados, satisfeitos por conseguirem uma vaga,  juraram ser fiéis e respeitarem as leis de trabalho, dedicando-se ao serviço público com zelo, com vista a servir a população com responsabilidade e eficiênci, de acordo as regras e normas estabelecidas pela Lei Geral do Trabalho.

Tempo

Multimédia