Províncias

Novos professores chegaram às escolas

Carlos Paulino| Menongue

Os primeiros 199 novos professores do primeiro e segundo ciclos do ensino secundário admitidos no concurso público organizado pela Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Kuando Kubango, foram ontem apresentados, em Menongue, às direcções das escolas.

Novos professores devem respeitar os princípios deontológicos que regem a profissão
Fotografia: Nicolau Vasco

Os primeiros 199 novos professores do primeiro e segundo ciclos do ensino secundário admitidos no concurso público organizado pela Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Kuando Kubango, foram ontem apresentados, em Menongue, às direcções das escolas.
Os professores foram distribuídos pelas diversas escolas da região e 162 vão trabalhar nas instituições do primeiro ciclo, enquanto outros 15 estão a leccionar no segundo ciclo. Durante o acto, dirigido pelo vice-governador da província para a área social, José Maria dos Santos, os professores juraram cumprir com zelo e amor a nobre missão de educar em qualquer parte do território do Kuando Kubango.
O vice-governador disse que o professor continua a ser “combatente da linha da frente”, uma vez que sobre os seus ombros recai a responsabilidade de criar uma nova esperança para o desenvolvimento do país e da província em particular.
“Um professor tem a missão de educar os nossos filhos, irmãos, tios ou até os nossos pais, transmitindo-lhes conhecimentos e valores que, no futuro, possam ajudar a desenvolver o país, com realce para o combate à delinquência, à fome e à pobreza”, disse José Maria.
O vice-governador chamou a atenção dos novos professores para a necessidade de respeitarem os princípios deontológicos que regem a profissão, para exercerem com qualidade e sabedoria a missão de educar e ensinar. José Maria referiu que actualmente a província do Kuando-Kubango tem sérios problemas de quadros, situação que pode ser resolvida nos próximos dez anos, se os professores que existem prepararem bem os filhos da terra.
O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Manuel Cafussa, explicou que o Kuando-Kubango admitiu 817 professores para os diferentes sistemas de ensino. Do total de professores, 618 foram destinados ao ensino primário.

Tempo

Multimédia