Províncias

Novos professores no mercado de trabalho

Carlos Paulino | Menongue

Um grupo de 250 novos docentes, formados nas especialidades de Físico-Matemática, Histórico-Geográficas, Químico-Biológicas e Educação Primária, na escola do 2º ciclo do Ensino Secundário de Formação de Professores “Mwene Vunongue”, foram colados na passada sexta-feira, em Menongue, província do Kuando-Kubango, no mercado de trabalho.

Depois de cinco anos de estudos, novos professores recebem os seus diplomas
Fotografia: Carlos Paulino

 Um grupo de 250 novos docentes, formados nas especialidades de Físico-Matemática, Histórico-Geográficas, Químico-Biológicas e Educação Primária, na escola do 2º ciclo do Ensino Secundário de Formação de Professores “Mwene Vunongue”, foram colados na passada sexta-feira, em Menongue, província do Kuando-Kubango, no mercado de trabalho.
Na acção formativa, que teve a duração de cinco anos, os novos professores aprenderam matérias ligadas à pedagogia e esperam colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos.
O vice-governador da província para organização e serviços técnicos, Simão Baptista, pediu aos finalistas para trabalharem com zelo, dedicação e espírito de bem servir a população, tendo em conta que a cobertura da rede escolar nesta província é ainda deficitária nos variados subsistemas de ensino. Por isso, defendeu a necessidade contínua de formação de quadros, quantitativa e qualitativamente, no sentido de haver mais professores para que, a breve trecho, todos os municípios possam ter uma instituição de aprendizagem média.
O caminho percorrido e o sacrifício consentido ao longo da formação deve significar motivo de orgulho individual e colectivo, sobretudo de reflexão, para que os ensinamentos adquiridos possam servir da melhor forma a sociedade, disse o governante. />Simão Baptista realçou que são muitos os desafios que se esperam no futuro, uma vez que, a partir de agora, terão de se preparar para a nobre missão do cumprimento da árdua tarefa da educação e do ensino, visto que esta inter-ligação constitui uma unidade chave na transmissão de conhecimentos. Salientou, ainda, a importância do professor na participação das tarefas da comunidade e na gestão da escola para que o processo educacional da instituição esteja presente, tanto nas decisões e apresentação ou implementação de propostas, como no acompanhamento e avaliação de resultados.
O vice-governador desejou aos finalistas sucesso na careira de docente e que estejam preparados para se juntarem aos esforços do Governo na formação do homem novo.
O director provincial da Educação, Filipe Lutonda, apelou aos docentes que demonstrem na prática tudo aquilo que aprenderam, visto que hoje a teoria se consolida com a prática, e que sejam capazes de corresponder aos objectivos preconizados.
“A partir de agora, sobre vós pesa o fazer, saber fazer e o saber ser, uma vez que são princípios pedagógicos que devem estar bem conscientes em todos, porque um homem formado é aquele que sabe enquadrar-se dentro do carácter social”, frisou, acrescentando que este enquadramento deve estar associado ao nível do conhecimento e concretizar-se no dia-a-dia.

Tempo

Multimédia