Províncias

Omaheke aposta na formação de criadores de gado

Carlos Paulino | Menongue

O governador da região namibiana de Omaheke, Festus Ueitele, manifestou na cidade de Menongue, o interesse da Namíbia cooperar com o governo da província na formação de criadores de gado e no fornecimento de carne bovina ao Kuando-Kubango.

Membros do Governo do Kuando-Kubango e da região namibiana de Omaheke traçaram estratégias para o reforço dos laços de cooperação
Fotografia: Jornal de Angola |

Festus Ueitele, que falava durante um encontro de cortesia com o governador do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, disse que a região de Omaheke tem um enorme potencial neste domínio e exporta anualmente mais de 70 por cento de carne para vários países da Europa e 40 por cento para a África do Sul.
Se o governo do Kuando-Kubango estiver interessado em cooperar no sector da pecuária, a venda de cabeças de gado e de carne vai ter a um preço razoável, em relação a outros países.  
Festus Ueitele convidou o governador do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, a visitar nos próximos dias a região de Omaheke, para constatar a quantidade e qualidade de animais e analisar as possibilidades de negociações.
Festus Ueitele acrescentou ainda que está disposto a enviar técnicos para assistência e formação de criadores de gado, para que este sector na província do Kuando-Kubango possa prosperar nos próximos tempos, já que tem elevado potencial.  “Angola e Namíbia são países irmãos que têm uma longa história de amizade e urge a necessidade de reforçar cada vez mais este laço, com projectos e programas que visam o bem-estar social dos dois povos”, disse Festus Ueitele.

Batalha decisiva

O governador de Omaheke disse que o povo namibiano tem uma dívida muito grande com Angola, porque foi graças aos angolanos que o seu país conseguiu a independência, em 21 de Março 1990, fruto da batalha do Cuito Cuanavale contra o regime sul-africano do apartheid. “Por esta razão, nós estamos dispostos a ajudar o Governo angolano no seu ambicioso programa de combate à fome e redução da pobreza, que só é possível com a execução de projectos que têm impacto na economia e desenvolvimento do país, no caso particular da agricultura”, disse.  
Festus Ueitele aproveitou a ocasião para enaltecer o desenvolvimento social e económico que a província do Kuando-Kubango tem conhecido, com a reabilitação e construção de infra-estruturas de impacto social, que estão a dar dignidade à população da região que sofreu muito devido à guerra que assolou o país.
 
Criação de bovinos

O governador do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, anunciou que o Governo Provincial está a projectar, para o próximo ano, a criação de um pólo de criação de animais bovinos no município do Cuangar, localidade fronteiriça com a Namíbia. Na zona são instalados serviços de compra de gado, espaços de engorda e um matadouro para fornecer carne a toda a província.
“Este imponente projecto para o desenvolvimento social e económico da província, vai permitir uma relação forte entre a região de Omaheke e o Kuando-Kubango”, disse Festus Ueitele, acrescentando que a criação do pólo vai permitir ainda mudar o quadro genético dos animais na região.
Uma equipa técnica dos serviços veterinários trabalhou na semana passada na região de Omaheke, para constatar a realidade no domínio da criação de gado bovino.
Higino Carneiro anunciou que integrado no projecto de um pólo de criação de gado, o Governo Provincial vai organizar, nos próximos meses, uma feira de gado no Catuitui, localidade fronteiriça com a Namíbia.
A referida feira vai contar com a participação de criadores de Angola, Namíbia e Botswana. Constitui uma mola impulsionadora para o engrandecimento do sector pecuário na província do Kuando-Kubango e dar resposta ao projecto de criação do pólo de criação de gado.
O governador da região namibiana de Omaheke visitou as obras de construção da nova central de captação de água potável, o pólo universitário de Menongue, o Instituto Médio Agrário e o perímetro irrigado do Missombo.

Tempo

Multimédia