Províncias

Pedido mais trabalho para desenvolver a província

Carlos Paulino | Menongue

O governador da província do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, pediu terça-feira, na cidade de Menongue, aos membros do seu executivo para pautarem, em 2017, por uma disciplina rigorosa na gestão da coisa pública, manterem o espírito de patriotismo, nacionalismo e demonstrarem, acima de tudo, maior capacidade de trabalho, de modo a fazer-se mais coisas boas que contribuam para a melhoria do nível de vida da população.

Pedro Mutindi considerou Cuando Cubango uma província abençoada por ter inúmeros recursos naturais que precisam de ser explorados
Fotografia: Carlos Paulino

Pedro Mutindi, que falava durante a cerimónia de cumprimentos de fim de ano, recordou que o Cuando Cubango é uma província abençoada, por ter inúmeros recursos naturais, que precisam de ser explorados, para o aumento das receitas, que servirão para a construção de mais escolas, unidades sanitárias, habitação, pontes, estradas e sistemas de fornecimento de energia eléctrica e água potável, entre outros projectos de impacto social. 
Segundo o governante, no Cuando Cubango, já passaram vários governadores que fizeram muitas coisas boas para impulsionar o desenvolvimento da província, mas, na sua opinião, poderia fazer-se ainda mais se os administradores municipais, delegados, directores provinciais e a população em geral tivessem sido mais capazes, patriotas, nacionalistas e revolucionários.
“É esta atitude que devemos comungar a partir do próximo exercício económico de 2017, de modo a permitir que todos juntos possamos fazer mais coisas e bem-feitas, para contribuir para o rápido desenvolvimento socioeconómico da província e consequentemente no melhoramento das condições de vida das populações”, disse. Exortou, por outro lado, a todos os membros do governo da província, dos partidos políticos, autoridades tradicionais e religiosas e à sociedade civil no geral, no sentido de trabalharem em união para que, no próximo ano, se possa resolver os variadíssimos problemas que afectam a população da região, principalmente aquela que vive em zonas mais recônditas. 
Pedro Mutindi agradeceu o apoio, carinho, solidariedade institucional e conselho que tem estado a receber da população, desde que assumiu os destinos do Cuando Cubango como governador nomeado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, no dia 11 de Janeiro de 2016. 

Classe empresarial

Reconheceu também o apoio que tem recebido da classe empresarial da província, sobretudo das empresárias Domingas Cassanga e Anabela Tchindandi, que, apesar da conjuntura económica que se regista neste momento no país, estão sempre de braços abertos para prestar ajuda ao governo local.  Sublinhou que não tem palavras suficientes de gratidão para expressar o reconhecimento que tem merecido na província para cumprir com zelo e dedicação as suas funções, com vista a corresponder com a confiança que lhe foi depositada para governar o Cuando Cubango. 
Pedro Mutindi solicitou por este facto a todos os membros do governo local que continuem desta forma e que estejam unidos no mesmo espírito de pensamento e de acção, para que a província possa conhecer, a partir do próximo ano, melhorias significativas.
 
Objecto de estudo

 
O governador Pedro Mutindi aconselhou a população da província a estudar e a apoiar-se no discurso do Presidente da República, engenheiro José Eduardo dos Santos, proferido no dia 19 de Dezembro do presente ano, que, para si, possui instruções e orientações precisas que podem ajudar os angolanos a sair rapidamente da actual situação menos boa que vivemos.
“É necessário ainda que todos estejam atentos e possam materializar na prática as palavras do Presidente da República, que traçou orientações profundas e claras do ponto de vista estratégico, de como todos os angolanos, unidos de Cabinda ao Cunene e do Mar ao Leste, devem se comportar para poder debelar os efeitos da crise económica e trabalhar para o êxito das eleições gerais de 2017”, defendeu.
Pedro Mutindi disse que, para o efeito, urge igualmente a necessidade de todos os angolanos se mobilizarem para a materialização das orientações contidas neste mesmo discurso proferido à nação angolana e transmitir a mensagem a todos os cidadãos, principalmente àqueles que vivem nas áreas mais recônditas, que, por diversas dificuldades, não tiveram a oportunidade de ter acesso à informação.
O governador desejou a toda a população do Cuando Cubango e do país em geral um ano novo próspero e feliz e que 2017 traga tudo de bom, para suprir as dificuldades enfrentadas em 2016, que foi um ano muito difícil para todos.

Tempo

Multimédia