Províncias

Perímetro irrigável do Missombo começa a dar primeiros resultados

Carlos Paulino | Missombo

O governador da província do Kuando-Kubango, Eusébio de Brito Teixeira, anunciou segunda-feira a colheita das primeiras 500 toneladas de milho e de feijão, no próximo mês de Maio, ao longo do canal de irrigação do Missombo, cultivadas numa área de 103 hectares, no quadro do programa de emergência para o sector da agricultura.

A estiagem não afecta as culturas devido à vasta bacia hidrográfica da província que foi muito bem aproveitada pelos camponeses
Fotografia: Jornal de Angola

O governador da província do Kuando-Kubango, Eusébio de Brito Teixeira, anunciou segunda-feira a colheita das primeiras 500 toneladas de milho e de feijão, no próximo mês de Maio, ao longo do canal de irrigação do Missombo, cultivadas numa área de 103 hectares, no quadro do programa de emergência para o sector da agricultura.
Eusébio de Brito Teixeira fez este anúncio durante a sua visita ao Perímetro Irrigável do Missombo, que serviu para constatar de perto o desenvolvimento das culturas, que considerou de satisfatório. A partir do mês de Maio, ao longo do perímetro irrigável, vão ser lançadas as sementes de batata rena, feijão, milho, hortícolas diversas, massambala e de massango.
O projecto de cultivo de milho ao longo do canal de irrigação do Missombo vai continuar, até ser alcançada uma produção anual de 1.500 toneladas, num perímetro de 300 hectares, que deve contar com um sistema automático de irrigação.


Instrumentos de trabalho


O governante sublinhou que a seca que se faz sentir um pouco por todo o país, “não vai afectar muito” as culturas dos camponeses do Kuando-Kubango, devido à vasta bacia hidrográfica da província, que foi muito bem aproveitada pelos agricultores. Este ano, acrescentou, espera-se uma colheita de alimentos acima da média.
Eusébio de Brito fez saber que, no âmbito do programa de emergência, o Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) já distribuiu 50 tractores, 350 toneladas de milho, 210 de feijão manteiga, 50 de massambala, 100 de adubo, 90 mil catanas, 70 mil enxadas europeias, 20 mil limas e 900 machados aos camponeses associados em cooperativas, em todos os municípios da província do Kuando-Kubango.
Além destes meios, realçou, está prevista a chegada, nos próximos dias, de mais equipamentos e sementes agrícolas, para que os camponeses comecem a preparar novos campos de cultivo, nas proximidades dos rios, para que a produção de alimentos no Kuando-Kubango seja ininterrupta e afaste para longe o espectro da fome no seio da população rural.
O governador Eusébio de Brito Teixeira apontou que um dos principais problemas que a província enfrenta, para uma produção agrícola em grande escala, prende-se com a falta de técnicos agrários, uma situação que prometeu resolver nos próximos tempos, com a instalação de um Instituto Médio Agrário na comuna do Missombo.
Durante a visita, Eusébio de Brito Teixeira esteve nas obras de construção de um aviário com capacidade para 42 mil galinhas e numa área onde estão concentradas mil cabeças de caprinos, das 12 mil previstas, que o Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas vai enviar para esta província, no quadro do seu projecto de repovoamento animal.

Tempo

Multimédia