Províncias

Prioridades para o próximo ano foram já definidas pelo governo

Nicolau Vasco | Menongue

O governo do Kuando-Kubango prevê gastar, em 2012, cerca de 28 mil milhões de kwanzas em acções de carácter social, disse o governador, na quarta reunião ordinária, aos administradores municipais, directores e delegados provinciais.

Conselho de concertação e auscultação esteve reunido para analisar acções sociais
Fotografia: Nicolau Vasco | Menongue

O governo do Kuando-Kubango prevê gastar, em 2012, cerca de 28 mil milhões de kwanzas em acções de carácter social, disse o governador, na quarta reunião ordinária, aos administradores municipais, directores e delegados provinciais.
Construção de escolas, postos de saúde e de casas sociais para quadros, compra de equipamentos para agricultura, fornecimento de energia eléctrica e abastecimento de água à população, disse o governador Eusébio Brito Teixeira, são algumas das prioridades.
O uso racional dos recursos naturais que a província dispõe e a melhoria da qualidade ambiental devem, em 2012, merecer maior atenção do governo, com o objectivo de haver mais receitas e empregos, que podem proporcionar à região um crescimento mais rápido.
Na reunião foi discutida a execução dos projectos do programa financeiro de 2011, cumprido quase na totalidade, para conclusão de infra-estruturas escolares, postos de saúde, casas, administrações municipais e comunais e de outras de anos anteriores que, por falta de dinheiro, não foram concluídas.
No quadro do programa integrado de desenvolvimento rural de combate à fome e redução da pobreza, o conselho concluiu que a execução dos projectos não se coaduna com os gastos financeiros da maioria das administrações municipais. Por essa razão, foi dito aos administradores municipais que devem agir com mais responsabilidade na concretização dos programas e uso de verbas postos à disposição, de forma a evitarem o esbanjamento dos fundos públicos, sob pena de serem responsabilizados criminalmente. Os participantes na reunião deram nota positiva ao programa operativo e ao cronograma de acções especiais para o Kuando-Kubango, aprovado, em Junho, pelo Executivo angolano, que decorre como o previsto, com a desminagem das vias de acesso, o realojamento de 150 mil pessoas nos municípios de Mavinga e do Rivungo e a construção de 121 escolas em toda a província.

Tempo

Multimédia