Províncias

Professores formados em direitos humanos

Lourenço Bule | Menongue

Professores dos diferentes sistemas de ensino dos municípios de Menongue, Calai, Cuchi, Cuangar, Nancova, Dirico, Mavinga, Rivungo e Cuito Cuanavale estão mais preparados para discutir questões que têm a ver com os direitos humanos, após participarem num seminário metodológico.

Promovido pelo Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE), a formação dos 29 professores durou três dias e visou divulgar o guia dos direitos humanos e fazer com que levem o conhecimento aos alunos sobre os vários domínios do saber.
A formação visou ainda permitir que os participantes compreendam e convivam com pessoas de diferentes origens e classes sociais e cultivem o respeito pelo Ambiente e desenvolvimento sustentável.
Os professores foram munidos de ferramentas sobre os mecanismos das Nações Unidas para os Direitos Humanos, tratados internacionais sobre os direitos Humanos, direitos civis, políticos, económicos, sociais, culturais, da criança e da mulher.
O vice-governador para o sector político e social, Pedro Camelo, referiu que a abordagem dos direitos humanos na sala de aula é de extrema importância para promover o respeito entre alunos, professores e para proporcionar um bom comportamento na sociedade.
Além da preparação da cidadania e do trabalho, a função social da escola consiste na formação dos alunos para a convivência numa cultura de diversidade de direitos, mas saber conviver não é uma tarefa fácil.
Pedro Camelo pediu aos formandos para divulgarem os direitos humanos a nível provincial e para que sejam portadores das boas práticas obtidas na formação.
Moisés Sapalo, professor do primeiro ciclo, referiu que o seminário é muito importante e com os conhecimentos adquiridos, vai levar aos alunos diferentes domínios do saber.
“No novo plano de aulas, vamos poder aplicar todas as noções de direitos humanos para que os alunos adquiram conhecimentos que lhes permitam defender-se, quando os seus direitos são violados ”, frisou o professor.
O director provincial em exercício da Educação, Ciência e Tecnologia, Fostenes André Candeia, salientou que os formandos vão ser obrigados a multiplicar as noções de formação sobre o uso do guia de direitos humanos para o professor no ensino pré-escolar e primário.

Tempo

Multimédia