Províncias

Rádio Nacional instala repetidores em municípios do Kuando-Kubango

Nicolau Vasco | Menongue

A instalação de repetidoras do sinal da Rádio Nacional de Angola (RNA) nas sedes municipais de Cuangar, Calai, Dirico, Rivungo, Nankova e Cuchi consta entre os principais desafios para este ano, das autoridades provinciais do Kuando-Kubango.

A instalação de repetidoras do sinal da Rádio Nacional de Angola (RNA) nas sedes municipais de Cuangar, Calai, Dirico, Rivungo, Nankova e Cuchi consta entre os principais desafios para este ano, das autoridades provinciais do Kuando-Kubango.
O director da emissora provincial do Kuando-Kubango, Carlos Bequengue, revelou, na cidade d e Menongue, que o município de Nankova vai ser o primeiro a receber os repetidores.
Segundo Carlos Bequengue, as autoridades do município do Nakova já colocaram à disposição da RNA uma viatura Land Cruiser e uma casa, onde são instalados os equipamentos. Apelou aos restantes administradores a seguirem o mesmo exemplo, para facilitar a extensão do sinal.
No Kuando-Kubango, o sinal da RNA pode ser ouvido em frequência modelada (FM) em Mavinga, Cuito Cuanavale e em Menongue. No município sede da província encontra-se a estação emissora, que também emite programas locais, num raio de 90 quilómetros.
Carlos Bequengue realçou que, na cidade de Menongue, o edifício da Rádio Nacional de Angola está completamente remodelado e ampliado. Segundo o director da emissora provincial, aguarda-se apenas pela chegada dos novos equipamentos das cabines de emissão e de gravação, para a sua inauguração.
Carlos Bequengue disse ao Jornal de Angola que o edifício tem agora três cabines, sendo duas de emissão, uma para gravação, um anexo com duas suites e uma área de lazer. Durante os trabalhos de reabilitação, os técnicos da RNA vindos de Luanda supervisionaram todos os passos, para evitar percalços no momento da instalação dos novos equipamentos.
Segundo Carlos Bequengue, a “Rádio dois K”, como é designada agora, vai receber também, ao longo de 2012, potentes emissores de FM e de ondas curtas e médias e a construção de um novo centro de emissores, no quadro do Programa de Investimentos Públicos.
Actualmente, disse, a rádio está a emitir o seu sinal em FM, a partir de contentores instalados no pátio de uma casa da Igreja Católica, em condições precárias, devido à falta de espaços para os profissionais desempenharem o seu trabalho com perfeição.
Com a entrada em funcionamento do novo edifício, a RNA vai gerar 20 novos postos de trabalho.

Tempo

Multimédia