Províncias

Retomadas obras do pólo universitário

Maurício Jacinto | Menongue

As obras de construção do Pólo Universitário de Menongue, na província do Kuando-Kubango, vão ser retomadas em Abril, depois de uma paralisação de dez meses, anunciou ontem o responsável da empresa fiscalizadora do projecto.

As obras de construção do Pólo Universitário de Menongue, na província do Kuando-Kubango, vão ser retomadas em Abril, depois de uma paralisação de dez meses, anunciou ontem o responsável da empresa fiscalizadora do projecto.
Pedro Alexandre salientou que as obras tinham paralisado, os solos da reserva fundiária de Mupambala foram dados como impróprios para a construção de infra-estruturas.
 Mas, depois de um estudo profundo realizado pelos técnicos do Ministério da Construção, chegou-se à conclusão que os trabalhos podem continuar. Nas áreas consideradas críticas, os pilares vão ser mais aprofundados e vão ser criadas redes de drenagem das águas residuais à volta dos edifícios. As obras de construção do Pólo Universitário vão ter a duração de 16 meses e custam aos cofres do Estado 2.200 milhões de kwanzas.
O Pólo Universitário de Menongue, da Universidade Mandume ya Ndemunfayo, vai contar com 50 salas, anfiteatro com 450 lugares, 46 áreas de apoio, laboratórios, bibliotecas, campos desportivos, parques de estacionamentos e outros serviços.

Primeiros licenciados

Os primeiros 25 licenciados em Biologia formados pela Escola Superior Politécnica de Menongue vão ser lançados, este ano, para o mercado de trabalho, anunciou ontem o director da área científica.
A Escola Superior Politécnica de Menongue arrancou, em 2009, com 12 salas para 120 estudantes dos cursos de Biologia e Enfermagem. Três salas foram transformados em laboratórios e biblioteca, o que reduziu a sua capacidade.
Emanuel Sachilombo explicou que todos os anos o número de candidatos tem vindo aumentar.
 Neste ano académico, 858 candidatos concorreram às vagas nos cursos de Biologia, Matemática, Enfermagem e Informática de Gestão Empresarial, tendo sido admitidos apenas 727, por falta de salas.Relativamente à área de pesquisa, a instituição tem um laboratório totalmente apetrechado, uma sala de informática com 12 computadores e uma biblioteca com 3.500 livros.

Tempo

Multimédia