Províncias

Salários em atraso são pagos

Weza Pascoal | Menongue

Cerca de cem professores colaboradores do Instituto Médio de Administração e Gestão, de Educação e do Centro Pré-Universitário, na província do Cuando Cubango, que tinham salários em atraso, começam a ser pagos nos próximos dias, anunciou ontem em Menongue o director provincial da Educação.

Professores no Cuando Cubango começam a receber em breve os salários em atrasos
Fotografia: José Soares

Num encontro de esclarecimento, Miguel Kanhime informou que na altura em que as instituições escolares entraram em funcionamento na província não houve concurso de admissão, razão pela qual em 2009 e 2010, 90 por cento das aulas tiveram de ser asseguradas por professores colaboradores.
 Por exiguidade de verbas, o processo foi encaminhado às instâncias de direito e só agora foi aprovado pela Direcção Provincial de Educação, que se mostrou  disponível para efectuar o pagamento dos ordenados.
 Nos próximos dias, desloca-se à província do Cuando Cubango uma  comitiva multissectorial integrada por quatro inspectores que vão  acompanhar o pagamento dos salários dos professores colaboradores. A entrega dos valores obriga à presença do interessado, que se deve fazer acompanhar dos documentos que atestam a sua identidade pessoal e profissional.   Durante o encontro de esclarecimento que reuniu directores e subdirectores das escolas de diferentes níveis de ensino, Miguel Kazavubo abordou também a situação da qualidade de ensino e aprendizagem, exames ou provas finais, comportamento dos professores e do fenómeno mata-aulas.
 Kazavubo admitiu o crescimento do sector na província ao longo dos 40 anos de Independência de Angola e solicitou aos responsáveis a observância dum maior rigor durante os exames finais, sobretudo a pontualidade dos docentes .

Tempo

Multimédia