Províncias

São necessários mais professores

Pelo menos 32 novas escolas e 394 professores, dos vários subsistemas de ensino, são necessários para melhorar e dar cobertura à rede escolar no município de Mavinga, província do Kuando-Kubango.

O dado foi apresentado ontem à Angop pelo chefe da repartição municipal da Educação, Dinis Solochi, que disse estarem matriculados, neste ano lectivo, 17.991 alunos.
O município conta com 211 professores, no ensino primário, I e II ciclos do ensino secundário, e apenas dez instituições escolares de construção definitiva, sendo uma do I ciclo e nove do ensino primário, num total de 29 salas.

Novas  escolas

“O Governo tem feito esforços para construir, reabilitar e apetrechar escolas, mas a cobertura ainda não é total”, sublinhou a fonte.
Uma escola do I nível do ensino primário, com seis salas, para acolher 540 alunos, em dois turnos, das cinco constantes do programa especial operativo, foi inaugurada na última semana, naquela povoação, pelo administrador municipal, Simão Baptista.
O chefe da repartição municipal da Educação garantiu que, segundo dados da administração, das acções programadas para o presente ano constam a reabilitação e construção de infra-estruturas dos sectores da Saúde e da Educação, para melhorar a assistência médica e inserir mais crianças no sistema normal de ensino e aprendizagem.

Tempo

Multimédia