Províncias

Sarampo provoca morte de crianças na província

Weza Pascoal | Menongue

As autoridades sanitárias da província do Kuando-Kubango estão preocupadas com o aumento de casos de sarampo que, desde Janeiro a Outubro deste ano, provocou a morte de 42 crianças, dos zero aos cinco anos, disse ao Jornal de Angola, em Menongue, o director provincial da Saúde.

Muitas crianças não são vacinadas
Fotografia: Weza Pascoal|

Fernando Cassanga referiu que a principal causa deste surto reside no facto de muitas  crianças não serem vacinadas durante as campanhas de vacinação. Além disso, muitas mães, quando é diagnosticado sarampo aos filhos, preferem levá-los a fazer tratamento tradicional, em vez de se dirigirem às unidades sanitárias.
“Esta situação tem preocupado as autoridades sanitárias da província nos últimos tempos, porque muitas mães só levam os filhos aos hospitais quando o estado se agrava e, muitas vezes acabam por morrer”, lamentou.
Para alterar esta situação preocupante, o sector da saúde na província está a realizar palestras e campanhas de sensibilização nas comunidades, escolas e igrejas, para esclarecer as mães e sensibilizá-las a levarem os filhos aos postos de saúde para serem vacinados. “Estamos a concertar ideias com as autoridades tradicionais para sensibilizarem as populações nas comunidades rurais”.
Fernando Cassanga explicou que o sarampo é uma doença viral altamente contagiosa e é mais comum nas crianças dos zero aos cinco anos de idade.
 A doença manifesta-se, inicialmente, com uma constipação, febre alta, olhos vermelhos e ralos, e um prurido característico.
O sarampo, considerado uma das principais causas da mortalidade infantil no mundo, previne-se com a vacina contra a doença, mas, infelizmente, muitas mães preferem recorrrer a tratamento tradicional.

Tempo

Multimédia