Províncias

Troço rodoviário facilita o turismo

O troço rodoviário que liga o Cuito Cuanavale à sede municipal de Nancova, num percurso de 136 quilómetros, vai beneficiar de obras de reconstrução a partir dos primeiros dias do próximo ano, anunciou o governador do Cuando Cubango.

Início da asfaltagem da estrada pode mudar o nível de vida dos habitantes das localidades do Cuito Cuanavale e da Nancova
Fotografia: Benjamim Cândido

Higino Carneiro fez o anúncio no município de Nancova, durante uma jornada de campo, que visou constatar a realidade socioeconómica daquela municipalidade, que dista 334 quilómetros da cidade de Menongue.
A empreitada tem duração prevista de 24 meses e as obras estão a cargo de uma empresa chinesa, que já está a concentrar na sede municipal do Cuito Cuanavale os equipamentos necessários para que se comecem os trabalhos preliminares.
Nancova é uma das regiões da província do Cuando Cubango com vias de acesso intransitáveis, apesar de ser uma zona estratégica para o desenvolvimento da indústria turística, por estar ligada ao projecto turístico transfronteiriço Okavango-Zambeze, que congrega vários da África Austral, Angola, Zâmbia, Zimbabwe, Botsuana e Namíbia.
Nancova, atravessado pelos rios Cuito e Longa e com uma população estimada em 3.451 habitantes, merece um tratamento acelerado das suas infra-estruturas rodoviárias, para melhorar o acesso e despertar o interesse dos investidores.
"Com o processo de asfaltagem da via muita coisa pode mudar em pouco tempo, à semelhança daquilo que acontece nas outras cidades, onde a realidade rodoviária já é um facto", disse o responsável provincial. O governador, Higino Carneiro, procedeu ainda em Nancova à inauguração de uma residência protocolar do tipo T6 e outra T4, para o administrador, além de uma escola de seis salas de aulas, que vai acolher 540 alunos do primeiro ciclo. O sector da Educação no município de Nancova vai dispor, a partir do próximo ano lectivo, de salas suficientes para todos os alunos.
Nancova tem 24 salas de aulas para 1.875 alunos por cada turno, estando 498 fora do sistema.
O sector da Educação carece de professores. A instituição tem 18 docentes primários, considerados insuficientes para colmatar as necessidades da localidade.

Sector da Saúde

No domínio da Saúde, o município tem um hospital de referência de 32 camas, dois postos sanitários, um na sede comunal e outro em Rito. Nestas duas
localidades, os serviços são assegurados por dois médicos e seis enfermeiros.
O administrador municipal de Nancova, Eraldo Camaia, referiu que, com vista a melhorar a assistência médica e medicamentosa, são concluídos mais dois postos de saúde nas localidades de Tchimpande e Casa Branca. A maior dificuldade do sector assenta na falta de técnicos.
O programa dos 200 fogos habitacionais permitiu até agora construir 30 casas do tipo T3 na sede municipal de Nancova, que foram já entregues aos funcionários da Administração Pública, professores, médicos e enfermeiros. Além destas casas, outras 60 são construídas na comuna de Rito e mais 55 na sede municipal.

Tempo

Multimédia