Províncias

Tuberculose causa mais de 100 óbitos

Lourenço Bule | Menongue

O Departamento de Saúde Pública e Controlo de Endemias, na província do Cuando Cubango, registou, no ano transacto, 125 vítimas mortais de tuberculose, dos mil e 485 casos atendidos, informou ontem ao Jornal de Angola a responsável da instituição.

Hospitais atenderam centenas de doentes com tuberculose
Fotografia: Paulo Mulaza| Edições Novembro

Cristina Luísa disse que o município de Menongue foi a região com maior índice de mortes na província, com 115 óbitos, seguido do Cuchi com três e o Cuangar com um.
Fez saber que a tuberculose está entre as cinco principais causas de morbilidade na província.“Durante o ano passado, os agentes do Programa Provincial de Combate à Tuberculose efectuaram as actividades de rotina, mormente consultas, diagnósticos, tratamento e seguimento dos pacientes”, salientou.

Malária causa
centenas de mortes
Ao todo, 485 pessoas entre crianças e adultas morreram na província do Cuando Cubango vítimas de malária, dos 120 mil e 52 casos registados pelas autoridades sanitárias no ano passado.
Cristina Luísa fez saber que o município de Menongue lidera o quadro de mortes com 369 casos e em segundo lugar está Mavinga com 45. Seguem-se, respectivamente, Cuito Cuanavale, Cuchi,Nancova, Rivungo, Cuangar, Dirico e Calai.
Comparativamente ao ano de 2017, segundo a responsável, registou-se uma redução significativa de 204 mortes, cujas vítimas foram maioritariamente maiores de 14 anos de idade.
Cristina Luísa explicou que a redução de casos da doença deve-se ao empenho da implementação de medidas de prevenção, pulverização intra-domiciliar, distribuição de mosquiteiros tratados com insecticidas de longa duração, informação e educação às comunidades e melhoria do saneamento básico.

Tempo

Multimédia