Províncias

Viagens de comboio passam a ser diárias

A circulação do comboio em Menongue vai ser diária a partir de Agosto, devido à procura que se regista actualmente no troço Menongue, Huíla e Namibe, anunciou o presidente do conselho de administração do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM).

Circulação de comboio passa a ser diária
Fotografia: Jaimagem

Daniel Quipaxe deu esta informação durante a cerimónia da colocação da primeira pedra para a construção do ramal ferroviário e do terminal logístico da Sonangol, em Menongue, destinado ao transporte de combustível e derivados.
“Temos as linhas montadas e as infra-estruturas todas criadas no Caminho-de-Ferro de Moçâmedes, vamos apenas, em Agosto, aumentar a frequência dos comboios, um pedido feito pelo governador do Cuando Cubango devido à procura que se regista actualmente”, explicou o gestor, salientando que as obras daquelas infra-estruturas ficam concluídas dentro de seis meses.
Higino Carneiro transmitiu a Daniel Quipaxe que tem havido muitas mercadorias e pessoas a ficar em terra nas duas viagens previstas por semana para o trajecto Menongue-Huíla-Namibe e vice-versa.
“ Vamos regressar ao Lubango para planificar os dias que convêm mais para se fazer o aumento de comboios para Menongue\", disse presidente do conselho de administração do CFM.
A primeira ligação ferroviária com a Namíbia e a Zâmbia depende da construção de quase 300 quilómetros de via férrea de Tchamutete para aqueles países vizinhos, na faixa sul do país, esclareceu, ainda, Daniel Quipaxe. Os estudos para o efeito já estão a ser feitos, uma vez que há prazos fixados para o arranque da empreitada, que vai, com a sua conclusão, catalisar investimentos, principalmente industriais e turísticos, além de dar mais fluidez ao transporte de pessoas e bens dos três países.

Tempo

Multimédia