Províncias

Kwanza-Norte admite novos professores

André Brandão | Ndalatando

A província do Kwanza-Norte vai este ano admitir 594 novos professores, afirmou ontem, em Ndalatando, o director provincial da Educação, Velinho de Barros.

Admissão de novos professores vai trazer melhorias ao processo de ensino e aprendizagem
Fotografia: Jornal de Angola

A província do Kwanza-Norte vai este ano admitir 594 novos professores, afirmou ontem, em Ndalatando, o director provincial da Educação, Velinho de Barros. Esta medida, segundo explicou, foi tomada à luz do despacho exarado pelo ministro da Educação, Mpinda Simão, relativamente à realização de concursos públicos para o ingresso de mais docentes no sector.
O director informou que as vagas serão preenchidas pelos professores diplomados do ensino primário e do primeiro e segundo ciclos e auxiliares. Além disso, a direcção provincial da Educação já começou a trabalhar na constituição do júri e na elaboração do ofício para publicação nos órgãos de comunicação social.
Velhinho de Barros manifestou a sua satisfação pelo facto da província ter sido contemplada com 49 vagas para professores auxiliares, docentes que frequentam o ensino médio. Estes, disse, vão cobrir as vagas nas zonas rurais dos municípios de Cazengo, Cambambe e Ambaca.s.
Na abertura do ano lectivo, o sector vai absorver 111 mil alunos e quatro mil professores, ao contrário dos 102.180 alunos do ano passado, quando funcionou com 503 escolas e 3.730 professores no ensino primário e secundário. Por outro lado, lamentou o número de salas, que considera insuficiente, e destacou que a província necessita de pelo menos 35 mil carteiras.
Relativamente ao programa da merenda escolar, realçou que este já beneficiou cerca de 13 mil alunos, havendo a intenção de aumentar este número para 15 mil, de forma faseada.
O presidente da Associação Provincial dos Professores Angolanos no  Kwanza-Norte, Simões José dos Santos, referiu que para se ser um bom professor se deve ter capacidade de ensinar bem e dar segurança cognitiva aos estudantes, baseando a sua actividade na pontualidade.

Tempo

Multimédia