Províncias

Administração municipal impõe medidas punitivas

André Brandão | Ndalatando

Os cidadãos que continuam a teimar em ocupar os terrenos considerados reservas fundiárias do Estado, nos bairros Tenga e Missão, município do Cazengo, Kwanza-Norte, vão ser penalizados judicialmente, alertou a administradora daquela circunscrição

Administradora Edvijes de Jesus
Fotografia: Ndalatando

Os cidadãos que continuam a teimar em ocupar os terrenos considerados reservas fundiárias do Estado, nos bairros Tenga e Missão, município do Cazengo, Kwanza-Norte, vão ser penalizados judicialmente, alertou a administradora daquela circunscrição.  
Edvijes de Jesus disse que nenhum cidadão está autorizado a ocupar terreno e construir sem o aval da Administração Municipal, referindo que os interessados devem dirigir uma carta à estrutura administrativa para a sua devida autorização.
A administração municipal, através da emissora provincial, está a desencadear uma campanha de sensibilização, sobretudo para as populações de Tenga e Missão sobre o perigo que correm, já que a área pode estar ainda minada, apesar dos trabalhos que estão a ser realizados por uma brigada da especialidade.
Enquanto as pessoas persistem em construir nestas zonas, a administração começou o processo de demolição das residências construídas nas reservas fundiárias do Estado.
Os proprietários das residências demolidas foram chamados e informados sobre as razões de tal procedimento, disse o administrador, acrescentando que a situação pode agravar-se caso continuem a não acatar as orientações superiores.
Por isso, pede calma à população, uma vez que o governo está empenhado em melhorar a qualidade de vida do povo. 

Tempo

Multimédia